sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Coreia do Norte anuncia descoberta de "Covil do Unicórnio"


"Os livros de História falavam do unicórnio, que era a montada do rei Tongmyong, e do seu covil", disse o director do instituto, Jo Hui Sung

Animal mitológico pertenceria a monarca anterior ao nascimento de Cristo.

Arqueólogos norte-coreanos anunciaram a descoberta do covil do unicórnio que seria a montada do rei Tongmyong, fundador da dinastia que governou os coreanos entre os anos 277 antes de Cristo e 668 depois de Cristo.

O local, situado a apenas 200 metros do templo de Yongmyong, na cidade de Pyongyang (capital da Coreia do Norte), estava assinalado com uma pedra rectangular na qual foram inscritas as palavras 'Covil do Unicórnio'.

"Os livros de História falavam do unicórnio, que era a montada do rei Tongmyong, e do seu covil", disse o director do instituto, Jo Hui Sung.

A alegada descoberta arqueológica tem importância política para o regime comunista da Coreia do Norte, pois implica uma prova de que a capital do reino era Pyongyang e não qualquer lugar da Coreia do Sul.

No entanto, a agência noticiosa norte-coreana não indicou a descoberta de qualquer esqueleto de unicórnio ou de outro animal mitológico no local.


NASA 'obrigada' a desmentir "fim do mundo"


Fotografia © NASA / Reuters

Depois de ter recebido centenas de perguntas acerca do fim do mundo, que uma profecia Maia diz que acontecerá em 2012, o site oficial da NASA disponibilizou uma secção de perguntas e respostas e um dos seus astrobiologista publicou um vídeo explicativo. O objetivo: fazer entender que o mundo não vai acabar este ano.

Nos últimos dois anos, David Morrison, astrobiologista no Centro de Pesquisa Ames, da NASA, respondeu a centenas de perguntas do público a respeito do fim do mundo. Com vontade de "falar mais diretamente" às pessoas, Morrison publicou um vídeo, disponível no 'YouTube', onde explica porque o mundo não vai acabar.

Veja aqui o vídeo:



O astrobiologista diz que todas as teorias divulgadas pela a Internet não passam de tentativas para "fazer dinheiro". Segundo o próprio, basta falar com um cientista para perceber os motivos que injustificam a possibilidade de o mundo acabar este ano.

Preocupado com o facto de muitas das pessoas que recorrem a ele estarem "realmente assustadas", sendo que muitos são jovens e alguns falam até em suicido, o astrobiologista considerou importante esclarecer diretamente o público. "Não se preocupem com 2012 e desfrutem 2013 quando ele chegar".

Além deste vídeo explicativo, também o site oficial da NASA criou uma secção dedicada a perguntas e respostas, onde os cientistas explicam que, de facto, o fim do mundo não acontecerá este ano. No dia 21 de dezembro aconetecerá, como todos os anos, o solstício de inverno, mas não será o fim do Planeta Terra.


"O mundo não vai acabar em 2012. O nosso planeta tem-se aguentado por mais de quatro mil milhões de anos e os cientistas mais credíveis de todo o mundo não têm conhecimento de nenhuma ameaça associada a 2012", diz uma das respostas publicadas.

A NASA tranquiliza então as muitas pessoas que receiam que a profecia Maia se concretize. Com vídeos explicativos ligados a algumas das respostas e ainda informação adicional sobre certos dados, como o alinhamento dos planetas, o objetivo é que não restem dúvidas relativamente à ideia central: o mundo não acaba em 2012.


Asteroides e cometas podem explicar origem de gelo


Uma imagem de radar da região polar norte foi divulgada hoje com informações recolhidas pelo Messenger.Fotografia © REUTERS / NASA / Handout

Asteroides e cometas poderão estar na origem do aparecimento de manchas de gelo em Mercúrio, planeta mais próximo do Sol, admitiu a NASA.

Cientistas da agência espacial norte-americana anunciaram hoje que a sonda 'Messenger' detetou evidências de água gelada em Mercúrio.

Os depósitos de gelo estão localizados no Polo Norte, uma zona do planeta permanentemente às escuras.

Contudo, a possibilidade de haver água em estado líquido em Mercúrio é remota, dado que o planeta não tem atmosfera, indicaram hoje os cientistas da NASA numa conferência de imprensa transmitida na Internet.

O espectrómetro do 'Messenger' analisou concentrações de hidrogénio para determinar a presença de água (que é composta de hidrogénio e oxigénio).

Nas manchas mais geladas, a água estava à superfície. Contudo, na região polar ligeiramente mais quentes, onde o gelo pode ter derretido, as manchas estavam cobertas por um material escuro com baixa concentração de hidrogénio.

Os cientistas creem que o material escuro pode ser a chave para explicar como a água se fixou em Mercúrio.

O material escuro é uma espécie de combinação de compostos orgânicos, que chegaram ao planeta através do "impacto de cometas e asteroides instáveis", explicou, citado pela agência AFP, o investigador da NASA David Paige.

De acordo com o especialista, tais cometas e asteroides são "os mesmos objetos que provavelmente transportaram água para Mercúrio".

Apesar de Mercúrio ser um planeta em ebulição, o seu eixo de rotação é quase paralelo ao Sol, o que significa que os seus polos nunca são atingidos pelos raios do 'astro-rei'.

Lançada há oito anos, a sonda 'Messenger' é a primeira a orbitar Mercúrio, onde chegou em 2011.

As imagens captadas pela sonda confirmaram a teoria de que os polos do planeta poderiam albergar água gelada e outros componentes.

Em 1991, um telescópio em Porto Rico detetou manchas brilhantes nos polos de Mercúrio.

Investigadores admitem a possibilidade de o Polo Sul de Mercúrio ter também gelo, mas não há dados que confirmem essa hipótese. A sonda 'Messenger' orbita o planeta muito mais próximo do Polo Norte do que do Polo Sul.


Obama empresta o nome a nova espécie de peixe

O peixe ao qual foi dado o nome de Etheostoma obama.

O peixe ao qual foi dado o nome de Etheostoma obama.

O peixe ao qual foi dado o nome de Etheostoma obama.

O peixe ao qual foi dado o nome de Etheostoma obama.

O peixe ao qual foi dado o nome de Etheostoma obama.

Uma nova espécie de peixe será chamada "Obama". Os cientistas por detrás da descoberta quiserem elogiar o atual presidente dos EUA.

O novo peixe é cor-de-laranja e azul e pode ser encontrado nos rios de escoamento rápido da América. Outras espécies foram batizadas segundo os nomes de três outros presidentes norte-americanos e de um vice-presidente.

Os pequenos peixes, normalmente com menos de 50 milímetros de comprimento foram vistos por consultores da empresa Geosyntec e da Universidade de Saint Louis, nas águas do Arkansas, Kansas, Kentucky, Missouri, Oklahoma e Tennessee.

Steve Layman, encarregue da investigação disse ao jornal britânico The Guardian que o nome de Obama foi escolhido devido à sua "ajuda em questões do ambiente, em particular nas áreas das energias não poluentes e da proteção ambiental". Os investigadores dizem também que o presidente dos EUA é também um dos primeiros líderes a abordar a conservação e proteção ambiental a partir de uma visão mais global.

Os outros líderes homenageados pelas novas espécies de peixe foram também escolhidos pelas suas credenciais ambientais. Teddy Roosevelt salvou vastas áreas selvagens ao criar os parques nacionais. Jimmy Carter foi escolhido pelo seu trabalho humanitário após deixar o cargo como presidente. Bill Clinton está também na lista pelo seu trabalho relacionado com a preservação da natureza e Al Gore, ex-vice-presidente, pela conhecida campanha que visava chamar a atenção e criar consciência para com o aquecimento global.


Testado avião comandado por inteligência artificial

Testado avião comandado por inteligência artificial

Um "drone" da marinha norte-americana poderá ser a primeira aeronave inteiramente pilotada através de inteligência artificial. O avião está a completar os testes e espera-se que seja o primeiro a conseguir aterrar autonomamente em porta-aviões.

Veja aqui o primeiro teste do X-47B:


O modelo está a ser desenvolvido há 5 anos e tem sido programado para descolar autonomamente, voar em missões pré-definidas e regressar à base após instruções de um operador.

A diferença entre o modelo em causa, designado X-47B, e um "drone" comandado está no facto de o primeiro não necessitar de um controlo de todos os seus movimentos, ao contrário das aeronaves telecomandadas.

As manobras do avião não tripulado corresponderão ao objetivo definido por um operador humano, como, por exemplo, focar determinado alvo, mas completarão a missão sem necessidade de comando, através de sistemas de GPS e autopilotagem e de sensores que evitam possíveis colisões.


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

"Kuratas", o robot que mata quando o piloto sorri

"Kuratas", o robot que mata quando o piloto sorri

Vídeo de apresentação do robô "Kuratas"


O gigante "Kuratas", que foi apresentado em Tóquio, no Japão, como um "robot pessoal", pode ser uma terrível máquina de guerra que mata quando o piloto...sorri.

Foi apresentado em Tóquio, no Japão, o robot gigante "Kuratas", de quatro metros de altura, que pode ser controlado à distância através de um smartphone ou guiado pessoalmente. O "Kuratas" foi desenvolvido por Suidoubashi Juukou e funciona através de um sistema operativo de nova geração denominado V-Sido.

Além de poder ser pilotado através de um smartphone, o "Kuratas" foi essencialmente apresentado como um "robot pessoal", que pode ser conduzido pelo próprio utilizador, num cockpit próprio. A condução é feita através de manipulos, estilo avião, e pode ser facilmente aprendida por qualquer pessoa.

Até aqui tudo bem, o pior é que o "Kuratas", que atinge os dez quilómetros por hora, não é uma versão "para lazer", podendo ser equipado com metralhadoras gémeas "gatling" com grande poder de destruição, que disparam seis mil balas por minuto, o que indica que poderá vir a ter aplicações militares ou políciais.

Tem um sistema automático de identificação dos alvos, com mira de tiro que uma vez acionada já não deixa fugir as "vítimas" e um algo maquiavélico sistema de tiro denominado "The Smile Shot", que faz as armas disparar quando o piloto sorri. Assustado?

Bem ao jeito japonês, o vídeo oficial de apresentação do robot é feito com uma leveza desconcertante, com a presença de uma modelo e frases como "agora você pode matar os seus inimigos com um simples sorriso", ou "tenha cuidado para não disparar uma saraivada de balas por sorrir demais".


Apanhados buraco negro mais maciço e quasar mais potente


O quasar SDSS-J1106+1939 é o mais poderoso "cuspidor" de matéria de sempre ESO/L. CALÇADA

Dois "monstros" cósmicos que acabam de ser descobertos poderão permitir perceber melhor a evolução das galáxias e dos seus buracos negros centrais

A galáxia NGC 1277, a 220 milhões de anos-luz da Terra na direcção da constelação de Perseu, tem uma originalidade: é quase totalmente ocupada por um buraco negro. E mais: segundo resultados hoje publicados na revista Nature, também não se trata de um buraco negro qualquer, mas do mais maciço buraco negro recenseado até aqui.

O "monstro" foi descoberto com o Telescópio Hobby-Eberly (HET), do Observatório McDonald da Universidade do Texas (EUA), um dos grandes telescópios ópticos mundiais, cujo espelho mede 9,2 metros de diâmetro.

Para tentar perceber a forma como as galáxias e os buracos negros que residem no seu centro se formam e evoluem em conjunto, Remco van den Bosch e colegas estão a estudar as 800 galáxias mais maciças da nossa "vizinhança" cósmica. "Actualmente, há três mecanismos completamente diferentes para explicar a relação entre a massa dos buracos negros e as propriedades das galáxias hospedeiras", diz Van den Bosch em comunicado da Universidade do Texas. "Mas ainda não sabemos qual é a melhor dessas três teorias."

Os cientistas combinaram dados recolhidos pelo HET com medições da luminosidade da NGC 1277 feitas a partir de fotografias tiradas pelo telescópio espacial Hubble e com modelos matemáticos simulados num supercomputador. E concluíram que a massa do buraco negro em questão corresponde a 17 mil milhões de vezes a do Sol.

O resultado surpreendeu-os porque a NGC 1277 é uma galáxia compacta e pequena, de massa e tamanho dez vezes inferiores aos da Via Láctea. Mas, apesar disso, a largura do buraco negro é mais de 11 vezes maior do que a órbita de Neptuno à volta do Sol, representando 14% da massa total da galáxia - e 59% da massa do seu grupo central de estrelas. Um resultado que contrasta fortemente com o habitual, em que a massa do buraco negro central representa apenas 0,1% da massa total da galáxia hospedeira.

"Esta galáxia é mesmo anticonformista", diz o co-autor Karl Gebhardt, citado pelo mesmo documento. "É quase só buraco negro. A sua massa é muito maior do que o previsto, o que nos leva a pensar que o processo físico de crescimento dos buracos negros nas galáxias muito maciças é diferente."

Entretanto, utilizando o Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul (ESO), situado no Monte Paranal, no Chile, Nahum Arav e os seus colegas, da Universidade Técnica da Virgínia (EUA), anunciaram ontem a detecção de um outro "monstro" cósmico: o quasar mais energético de sempre.

Os quasares são regiões compactas e extremamente luminosas, situadas no centro das galáxias maciças, à volta do buraco negro central. E apesar de os buracos negros "sugarem" grande parte da matéria envolvente, muitos quasares ejectam enormes quantidades de matéria para o exterior - fenómeno que se pensa ter um grande impacto na evolução da galáxia hospedeira. Só que, até agora, explica o ESO em comunicado, nunca tinha sido encontrado um quasar com os altos níveis de energia de ejecção previstos por esta teoria.

Os cientistas descobriram um quasar, SDSS-J1106+1939, cujo ritmo de emissão de energia é, diz Arav, "no mínimo equivalente a dois milhões de milhões de vezes a emissão de energia do Sol e cerca de 100 vezes maior do que a produção energética total da Via Láctea". O quasar "cospe" cerca de 400 vezes a massa do Sol por ano, à velocidade de 8000 quilómetros por segundo. "Há dez anos que procurava uma coisa destas e é muito excitante termos finalmente encontrado uma ejecção tão monstruosa como previa a teoria!"

fonte: Público

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Disney cria robô que joga à bola


Os laboratórios da Disney nos EUA estão a desenvolver um robô para entreter crianças. Nesta fase, o protótipo já consegue receber e atirar bolas a uma velocidade considerável.

O robô humanóide ainda não desempenha esta tarefa de forma muito eficiente, mas já representa um progresso assinalável. Desenvolvido em Pittsburgh, nos EUA, o humanóide consegue identificar a trajetória de uma bola e agarrá-la. O robô usa um sensor Kinect para esta identificação e ajusta o seu braço para apanhar a bola, explica o Mashable.

O robô tem programadas algumas reações. Quando apanha a bola, olha para a sua mão e quando falha a recepção, abana a cabeça como se estivesse insatisfeito com o seu desempenho.

Ainda falta muito desenvolvimento para que este humanóide esteja pronto, mas já pode vê-lo em ação, no vídeo acima.


Lockheed Martin criou laser que destrói drones e rockets

lockheed.jpg

A utilização de drones aéreos e rockets provoca muitas baixas em cenário de guerra. A Lockheed Martin desenvolveu um laser portátil para ser usado em terra contra estas ameaças.

O laser da Lockheed Martin já destruiu quatro rockets e um drone não tripulado nos testes a que foi sujeito. A novidade deste sistema é que o laser é portátil e pode ser disparado do chão. O projeto faz parte da iniciativa Area Defense Anti-Munitions, da empresa aeroespacial, noticia a NBC News.

O laser consegue fixar alvos a cinco quilómetros e, com os seus 10 Kw, destrói objetos que estejam a dois quilómetros.

Este é mais um projeto ao serviço dos militares para a defesa contra novos tipos de armas, semelhante ao Iron Dome, usado por Israel para se defender de ataques com misseis.


Impressora 3D produz cartilagem

cartilageprinter.jpg

As impressoras 3D continuam a dar que falar. Desta feita, uma equipa de cientistas criou uma impressora capaz de imprimir cartilagem.

Os cientistas têm andado atarefados a tentar descobrir formas de ajudar a cartilagem a sarar. Este tipo de tecidos não é capaz de o fazer por si só, pelo que a ciência têm tentado resolver o problema com hidrogéis, microesferas e nano-andaimes baseados em colagénio para ajudar os tecidos a sarar. Agora, uma equipa de cientistas do Wake Forest Institute for Regenerative Medicine, nos EUA, deu um passo noutra direção: uma impressora 3D que imprime tecido para implantar.

Entre as novidades deste novo processo está uma tecnologia designada por eletrofiação. Com ela, é usada uma corrente elétrica para criar fibras finas a partir de um polímero sintético, explica a Gizmag.

Estas fibras são, depois, usadas para criar uma nanoestrutura porosa que serve como uma espécie de “ninho” para que as células de cartilagem do local magoado possam crescer. Por fim, são depositadas células de cartilagem nesta rede de polímeros recorrendo a uma impressora de tecnologia a jato de tinta, até que a estrutura meça 10 cm de diagonal, com 4 mm de espessura.


O ser humano está a ficar mais burro



A controversa afirmação foi feita por um geneticista da Universidade de Stanford. Há milhares de anos, o ser humano seria mais inteligente do que é hoje.

A pesquisa de Gerald Crabtree, especialista da Universidade de Stanford, revela que os Gregos que habitaram a Terra mil anos antes de Cristo possam ter uma inteligência ao nível daqueles que consideramos génios hoje em dia. A hipótese polémica defendida por Crabtree é que a evolução fez com que o ser humano se tornasse menos inteligente, com o passar do tempo. A tese de Crabtree é que ao longo de milhares de anos de evolução, o ser humano foi perdendo e alterando os genes que o tornam inteligente.

Os estudos e argumentos de Crabtree foram publicado em dois jornais especializados e não tardaram a receber reações de outros especialistas. Kevin Mitchell, professor de Genética do Trinity College de Dublin explica que Crabtree não contou com a seleção natural «que é incrivelmente poderosa e que consegue excluir as mutações que afetam negativamente a nossa inteligência», cita a Popular Science.

A investigação de Crabtree mostra que em três mil anos, o ser humano sofreu duas ou mais alterações nos genes do cérebro que o tornam menos inteligente. Este investigador explica que o mesmo acontece com outros sentidos, como o do olfato: o ser humano terá menos capacidade de detetar e reconhecer cheiros do que os nossos antepassados.


Robô de quatro patas vai inspecionar Fukushima


O desastre nuclear de Fukushima está longe de estar resolvido. A Toshiba pretende ajudar com um robô quadrúpede para levar a cabo inspeções.

O robô de quatro patas da Toshiba vai inspecionar zonas de Fukushima demasiado perigosas para seres vivos. O novo robô atende pelo nome simples de Quadruped (Quadrúpede) e inclui um outro robô mais pequeno, com rodas, que pode ser usado para navegar em áreas de acesso mais difícil.

Recorde-se que a central nuclear japonesa de Fukushima ficou gravemente danificada devido a um tsunami em 2011, o que acabou por provocar uma explosão num dos reatores. Há zonas da central que ainda não foram inspecionadas devidos aos níveis letais de radiações, pelo que há uma necessidade real e urgente de desenvolver robôs capazes de levar a cabo este trabalho de avaliação.

Segundo o Gizmag, o maior dos dois robôs desenvolvidos pela Toshiba pesa 65 kg e mede 106 cm de altura. Tem uma autonomia de duas horas e uma velocidade de 1 km/hora. O mais pequeno pesa 2 kg e dispõe de uma hora de autonomia. Ambos são controlados através de uma rede sem fios.


Igreja Católica angolana abre guerra à feitiçaria


Em 2009, em Angola, Papa pedira já combate à feitiçaria

Leigos e religiosos podem ser impedidos de comungar. O problema vai ao ponto de “perturbar a ordem pública, devido à prática de justiça privada”, denunciam bispos.

A Igreja Católica angolana está em guerra contra a feitiçaria. Os fiéis, religiosos e sacerdotes que a ela recorram, ou a fomentem, podem ser suspensos e ser-lhes vedada a comunhão.

A decisão foi tomada na semana passada e pretende responder ao “incremento” da crença na feitiçaria, um fenómeno que está a alarmar a hierarquia católica e foi apresentado como uma “praga cultural” pelo arcebispo José Manuel Imbamda, porta-voz da Conferência Episcopal de Angola e S. Tomé.

O comunicado final da assembleia geral da conferência episcopal, que terminou na semana passada em Luanda, e em que foi aprovada uma nota pastoral sobre feitiçaria, fala em “penas de interdição e suspensão temporárias”.

Numa entrevista à Rádio Renascença, José Queirós Alves, arcebispo do Huambo, foi mais longe e disse que está também previsto suspender os envolvidos de “participar na comunhão”.

É conhecida a posição da hierarquia católica, que há muito chama a atenção para a incompatibilidade entre cristianismo e práticas de feitiçaria. A novidade é que às palavras se somam agora “sanções correctivas”, como lhes chamou José Manuel Imbamda, em declarações divulgadas pela estação católica angolana Rádio Ecclesia.

O problema vem de longe – e existe em diferentes países africanos – mas “ganhou proporções tão graves que perturba a vida dos cristãos, destrói os laços familiares e afecta as relações entre as pessoas”. Vai ao ponto de “perturbar a ordem pública, devido à prática de justiça privada”, diz a nota dos bispos.

O porta-voz da Conferência Episcopal anunciou disponibilidade da Igreja para trabalhar com entidades como as governamentais e estudiosos para ajudar a compreender que “a crença na feitiçaria é um atraso, é uma paralisia social”. “Ficamos todos emaranhados nesta teia de crendices que não nos ajudam a evoluir”, considerou.

Crença aliada à pobreza

As represálias contra pessoas acusadas de feitiçaria também são comuns. Em 2010, os bispos pediram protecção especial para o número crescente de crianças que sofrem abusos e são abandonadas – já houve casos de morte – por familiares e pessoas próximas que vêem nelas o motivo dos seus infortúnios.

Na altura, o bispo de Mbanza Congo, Serafim Xingo ya Hombo, referiu-se à feitiçaria como terrorismo cultural, em que a crença aliada à pobreza leva pessoas a cometerem actos desumanos contra idosos e menores, principalmente no Leste e Norte do país.

“A doença é sempre justificação para a ida ao feiticeiro e a ignorância leva as pessoas a acatarem conselhos absurdos que atentam contra os direitos humanos, daí a necessidade de garantir mais acesso aos hospitais e às escolas em todos os pontos do país”, disse Xingo ya Hombo, citado pela agência noticiosa Angop.

Quando visitou Angola, em 2009, o Papa Bento XVI pediu que fossem combatidas a bruxaria e os rituais com sacrifícios humanos. “Chegam a condenar crianças de rua e até idosos, porque, dizem, são bruxos”, afirmou, numa homilia, citado pela AFP. 

No ano passado, o chefe da Igreja voltou ao assunto. “Aflitos com os problemas da vida, não hesitamos em recorrer a práticas que são incompatíveis com os caminhos de Cristo. Os abomináveis efeitos são a marginalização e mesmo a morte de crianças e de idosos condenados pelas falsas percepções da feitiçaria”, disse aos bispos do país, no Vaticano.

Estatísticas oficiais divulgadas quando o Papa visitou o país indicavam que 55% da população angolana é católica e que 25% acreditava em religiões tradicionais.

fonte: Público

Argentina começa finalmente a julgar os voos da morte



Sessenta e oito antigos militares respondem pelo assassínio de pelo menos 4400 pessoas

Para se ver livre dos opositores, a ditadura argentina matava-os individualmente, fuzilava-os em massa, amarrava grupos deles e dinamitava-os, metia-os em aviões de pés e mãos atados e atirava-os no mar alto.

Ao último destes métodos chamou-se voos da morte e o julgamento dos assassinos começou esta quarta-feira em Buenos Aires, mais de 30 anos depois dos crimes.

O julgamento deverá demorar dois anos, explica o jornal francêsLe Monde. No total, entre réus e testemunhas, serão ouvidas mais de 900 pessoas. Acusados são 68 militares da Marinha, o ramo das Forças Armadas que usava os voos da mort" para fazer desaparecer os opositores que sequestrava e torturava nas sua sinistra Escola de Mecânica da Armada, a ESMA — 789 pessoas entre 1976 e 1978.

Diz o Estadão (a edição online do jornal Estado de São Paulo) que o réu que todos querem ouvir é Julio Alberto Poch. Piloto durante a ditadura, fugiu para a Holanda onde se empregou numa companhia aérea e contava aos colegas pormenores das operações em que participou. Foi preso, a pedido do Estado espanhol, e extraditado para a Argentina. Espera-se dele um dos relatos mais completos sobre o que se passava dentro da ESMA e fora dela, dentro dos aviões, no ar, antes de os opositores serem atirados vivos borda fora. Poch terá levado 49 pessoas raptadas e torturadas nos "seus" aviões e o seu relato é essencial porque há pouca documentação oficial ou em primeira mão.

Também há documentos que um antigo agente da ditadura levou consigo quando fugiu do país, e parte dela acabou nos Estados Unidos da América, estando agora de regresso a Buenos Aires para ser usada no julgamento. E há mais provas: os relatos reunidos por uma comissão americana criada pelo então Presidente Jimmy Carter, e que o ditador Jorge Videla (a ditadura durou até 1983, 78-79 foram os anos com maior número de voos da morte) foi forçado a aceitar. Os comissários instalaram-se na Praça de Maio da capital argentina e, em 1979, reuniram 700 testemunhos sobre desaparecidos, torturas e assassínios; diz o Estadão que havia filas de gente que queria testemunhar e participar crimes à porta do edifício onde estavam os comissários. 

As fotografias de 21 vítimas foram fornecidas pelo Uruguai, onde alguns corpos deram à costa, levados pelas correntes do Mar da Prata. O Estadão e o Le Monde mostram algumas nas suas ediçõesonline. Os pés e as mãos estão atados com fitas, as pernas estão inchadas porque permaneceram muitos dias na água, há marcas negras — num dos pés, parece ver-se vestígios de verniz nas unhas, mas também podem ser nódoas negras das torturas.

Os jornais não mostram o resto dos corpos, mas falam de rostos onde se vê "expressões de agonia" (Monde), de hematomas, de membros com marcas de choques eléctricos — há relatos noutra documentação referindo que, às vezes, a luz ia abaixo na ESMA porque as descargas eléctricas nos corpos dos presos eram tão violentas; a ESMA não era um prédio, era um complexo de 17 hectares com ruas baptizadas de acordo com o que se passava em cada sector, por exemplo Avenida da Felicidade, Capuz ou Pequeno Capuz (alguns detidos eram encapuzados e privados de luz durante dias).

Relatórios macabros

Cada uma das fotografias uruguaias tem um relatório — há material inédito, nunca revelado — explicando o estado em que o corpo foi encontrado. "Corpo feminino, pele branca, cabelo castanho, 1,60 metros de altura, cerca de 30 anos, morta há 20 ou 25 dias, estatura média. Sinais exteriores de violência: sinais de violação, provavelmente com um objecto pontiagudo, fracturas múltiplas, cotovelo esquerdo destruído, múltiplas fracturas nas pernas com indício de ter sido amarrada. Destuição total do crâneo e do esqueleto maxilofacial."

Este é o primeiro julgamento dos responsáveis pelos voos da morte. Mas o que se passou na ESMA já fora matéria criminal para um primeiro julgamento e, em Outubro de 2011, o director da escola, Alfredo Astiz, foi condenado a prisão perpétua por detenções ilegais, raptos (ao todo desapareceram mais de 30 mil pessoas durante a ditadura argentina), tortura e assassínio. Astiz volta a ser réu no julgamento dos voos da morte.

Os crimes da ditadura argentina têm passado pelos tribunais ao longo dos anos. Em 1985, por exemplo, o ditador Jorge Videla foi condenado a prisão perpétua, mas foi amnistiado pelo Presidente Carlos Menem. Voltou aos tribunais em 2001 para nova prisão perpétua.

Outro réu do julgamento dos voos da morte é Jorge Acosta, antigo capitão conhecido por Tigre (a intenção da alcunha é óbvia, tratava os presos com grande ferocidade) e que também vai acumular penas — torturou, assassinou, raptou bebés filhos das mulheres raptadas e desaparecidas, violou as mulheres durante as sessões de tortura. 

Adolfo Scilingo é o réu arrependido. Antigo capitão da Marinha, confessou que 4400 pessoas foram assassinadas nos voos da morte. Já fora condenado a 640 anos de prisão por tribunais em Espanha (nos processos abertos pelo juiz Baltazar Garzón) por crimes contra a humanidade e admitiu o que já se sabia mas que, nos processos judiciais, é preciso ter alguém a dizer de forma directa: os voos da morte não eram circunstanciais, faziam parte de um plano para a eliminação, em grande escala, de opositores.

fonte: Público

Coreia do Sul tenta pela 3ª colocar satélite em órbita

Coreia do Sul faz no final da semana terceira tentativa para colocar satélite em órbita

Técnicos aeroespaciais da Coreia do Sul iniciaram hoje um ensaio geral para a terceira tentativa de colocação de um satélite em órbita através do foguete Naro-1 (KSLV-1), o primeiro parcialmente fabricado com tecnologia do país.

Se conseguir lançar quinta-feira com êxito do foguete com o satélite, a Coreia do Sul, que tem o seu centro de lançamento numa ilha a 480 quilómetros a sul de Seul, será o 13.º país a fazê-lo a partir do seu território.

No entanto as autoridades responsáveis pelo programa alertaram para a possibilidade de adiamento do lançamento por condições meteorológicas adversas ou por problemas verificados em um dos 600 pontos de controlo que serão revistos antes do lançamento.

A colocação do foguete e satélite em órbita esteve previsto para 26 de outubro, mas foi adiado devido a uma peça danificada entre o foguete e a plataforma de lançamento.

Na primeira tentativa de colocar o satélite em órbita, uma avaria no mecanismo de abertura, apesar de ter atingido a órbita desejada, enquanto que na segunda tentativa o foguete explodiu dois minutos após o lançamento devido a problemas no sistema elétrico.


Cientistas criam garrafa de água que se enche sozinha


Fotografia © Eric Thayer / Reuters

Tendo como inspiração o besouro do deserto da Namíbia, em África, a empresa americana 'NBD Nano' está a desenvolver uma garrafa capaz de se encher sozinha, recolhendo água do ar.

O besouro da Namíbia desenvolveu a capacidade de extrair água do ar através da condensação. Nas suas costas tem uma zona hidrófila onde armazena a água, o que é essencial para a sua sobrevivência visto que na zona onde habita é raro chover, diz o site do jornal espanhol 'ABC'.

Se o besouro foi capaz de o fazer, os cientistas da 'NBD Nano' acreditam que também podem seguir o seu exemplo, adaptando a natureza à tecnologia. Deckard Sorensen, co-fundador da empresa, concluiu que é possível imitar-se o processo do besouro e aplicá-lo a uma simples garrafa.

O processo, que parece bastante simples, tem como base a criação de uma garrafa coberta de capas hidrófilas e hidrófobas e um pequeno ventilador para fazer circular o ar. Este processo eventualmente levará à condensação, fazendo com que a garrafa se encha de água sozinha. Para isto será necessária uma fonte de energia externa, sendo que uma bateria re-carregável é suficiente, diz o 'ABC'.

ste trabalho está ainda na sua fase inicial mas é um dos muitos exemplos que demonstram como os cientistas procuram na natureza inspiração para a tecnologia sustentável. Em declarações ao site da BBC, Miguel Galvez, co-fundador da empresa, afirmou que estão já a desenvolver um protótipo da garrafa. "Acreditamos que o protótipo inicial será capaz de recolher, em qualquer local, desde meio litro até três litros de água por hora, dependendo do meio ambiente", acrescentou.

O potencial desta inovação reside no facto de haver milhões de litros de água no ar, que não são aproveitados enquanto recurso natural, principalmente considerando que há imensos países de terceiro mundo onde a água é escassa, diz o 'ABC'.


Ir viver para Marte custará 387 mil euros

Big plans: SpaceX founder and CEO Elon Musk has announced plans to colonize Mars in the coming years and with his plans 80,000 paying pioneers

Our future: A futuristic design of a protective dome on Mars shows a similar idea to Musk's that would be transparent and pressurized with CO2 allowing Mars' soil to grow life-sustaining crops

Step one: The first step for colonizing Mars according to Musk would be getting man physically on the Red Planet, a feat he expects within the next 15 to 20 years with a SpaceX Dragon capsule seen landing in a drawing

Step two: Musk says building a vertical landing rocket described as 'rapid and reusable' is already underway in SpaceX's Falcon 9 rocket, pictured, that is estimated to achieve its marks in the next year or two

Test flights: An aerial view of Grasshopper test rocket is seen with the prototype having already made two short flights that will gradually increase in altitude and speed until launched into orbit and back again

O multimilionário Elon Musk, fundador e chefe-executivo da empresa privada de transportes espaciais 'Space X', quer estabelecer uma colónia em Marte para cerca de 80 mil pessoas cujo preço de viagem rondará os 387 mil euros.

A ideia essencial da 'Space X' é que as condições de vida numa possível colónia em Marte não sejam inferiores às da Terra, diz o site espanhol 'Psyn Noticias'

Segundo o site do jornal britânico 'The daily Mail', as ambições iniciais de Musk serão pequenas sendo que, numa primeira fase do projeto, só viajarão para o Planeta Vermelho cerca de 10 pessoas.

De acordo com o empresário, citado pelo 'Psyn Noticias', os primeiros colonos a chegar a Marte terão que levar consigo imensos suplementos, nomeadamente: equipamento para a produção de fertilizante, oxigénio e metano a partir dos elementos naturais da atmosfera de Marte. Os pioneiros terão ainda que levar materiais para construir cúpulas transparentes, cujo ambiente interior será propício ao cultivo de produtos. Deste modo, à medida que os colonos forem aumentando a sua autossuficiência, mais pessoas poderão viajar para o Planeta e cada vez com menos materiais, sendo prevista a a capacidade populacional de 80 mil pessoas.

Já foram divulgados os custos monetários dos bilhetes, caso as viagens se tornem possíveis, e estes rondarão os 387 mil euros, diz o 'Psyn Noticias'.

Segundo o 'The Huffington Post', Musk afirma que "o preço dos bilhetes não poderá ser muito elevado, para que pessoas de países desenvolvidos, nos seus quarenta anos, possam juntar dinheiro suficiente para realizar a viagem".

Esta ideia promete ser mais do que um simples desejo do multimilionário. A existência de água e dióxido de carbono em Marte, assim como a sua atmosfera que tem o dobro da gravidade da lua, fazem do Planeta Vermelho o candidato perfeito para uma eventual vida fora da Terra, diz o 'Psyn Noticias'.

Na semana passada, numa audiência no 'Royal Aeronautic Society', em Londres, Inglaterra, Musk afirmou: "Em Marte pode-se iniciar uma civilização capaz de se sustentar sozinha e fazer crescer algo realmente importante", cita o 'The Daily Mail'.


terça-feira, 27 de novembro de 2012

Primeiro computador digital do mundo voltou a ser ligado



O computador digital mais antigo do mundo, o "Harwell Dekatron", voltou a estar totalmente operacional na terça-feira no Reino Unido, onde será exposto como peça de museu.

Três anos foi o tempo que demorou o projeto de restauro da máquina que pesa 2,5 toneladas e foi criada em 1949 no âmbito do programa de pesquisa nuclear do país. O objetivo era auxiliar no trabalho dos cientistas nas operações matemáticas que eram até então feitas com máquinas de calcular.

Em 1957, o "Harwell Dekatron" foi transferido para Wolverhampton and Staffordshire Technical College tendo sido rebatizado de "WITCH" - a sigla de Wolverhampton Instrument for Teaching Computing from Harwell. 

A recuperação do computador, que se encontrava num armazém municipal desde a sua desativação, em 1973, foi levada a cabo por um grupo de voluntários, acompanhados por dois dos seus criadores, assim como um dos seus primeiros utilizadores.

O modelo vai estar agora exposto no Museu Nacional do Computador de Buckinghamshire.

fonte: Expresso

Alga provoca ‘mar vermelho’ na Austrália







Praias ganharam uma cor muito pouco usual

É um cenário que pode provocar choque à primeira vista, mas é mais inofensivo do que pode parecer. Várias praias da Austrália foram encerradas a banhos depois de terem sido ‘invadidas’ por uma alga rara que transformou a água num verdadeiro ‘mar vermelho’.

A alga, conhecida por Noctiluca scintillans, deixa o mar da cor do sangue, criando um cenário dantesco. O fenómeno raro não apresenta riscos sérios para a saúde, mas pode causar irritações na pele e nos olhos.

Por prevenção, as autoridades decidiram encerrar várias praias de Sidnei, a zona mais afectada pela alga.

E apesar dos conselhos dados aos banhistas para não mergulharem no mar, alguns curiosos não resistiram a nadar no ‘mar vermelho’.


Cientistas estudam risco de máquinas inteligentes atacarem humanos


Investigadores criaram centro para estudo de Riscos à Existência.

Será que os computadores um dia ficarão mais inteligentes do que os humanos e dominarão o mundo ou isso só acontece em filmes de ficção científica?

Filósofos e cientistas da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, acham que a questão merece atenção, e anunciaram no domingo a criação do Centro para estudo de Riscos à Existência, segundo o Huffington Post.

"No caso da inteligência artificial, parece razoável prever que em algum momento neste século ou no próximo a inteligência vai escapar das restrições biológicas", aponta o professor de filosofia de Cambridge Huw Price. "(Então) não seremos mais as coisas mais inteligentes por aqui", completa.

Ele não pensa em computadores malvados, mas ressalva que as máquinas inteligentes teriam "interesses que não nos incluem".

Price sabe que algumas pessoas acreditam que a preocupação é fora de proporção, mas alerta que "como não se sabe quão sérios são os riscos, não se tem uma previsão temporal, esquecer a ideia é perigoso".

O professor explica que é difícil prever que tipo de riscos as máquinas inteligentes podem representar, mas exemplifica que os computadores poderiam começar a usar recursos para o próprio benefício, desconsiderando as preocupações humanas.

Ele compara a situação ao domínio do homem sobre o planeta, que ao se espalhar para outras terras começou a consumir para o próprio bem recursos que eram essenciais à vida de outros animais.

O Centro para estudo de Riscos à Existência é uma iniciativa de Price com Martin Rees, docente de cosmologia e astrofísica, e Jann Tallinn, de computação. A inauguração, segundo a universidade, está planeada para o próximo ano.

fonte: JB

Anaconda filmada a regurgitar vaca


A indigestão ou a vontade de ingerir a vaca de uma forma mais moderada podem explicar a atitude do animal

É uma imagem rara na vida selvagem: uma anaconda de grandes dimensões foi filmada a regurgitar uma vaca inteira (inicialmente confundida com uma capivara).

A cena foi captada na Amazónia, por locais, e o réptil é visto num lago de pouca profundidade.

A indigestão ou a vontade de ingerir a vaca de uma forma mais moderada podem explicar a atitude do animal.

Apesar de habitarem várias zonas da América do Sul, as anacondas raramente são vistas durante a sua alimentação.

Colocado há apenas dois dias no YouTube, o vídeo já teve mais de cem mil visualizações.



Autarca brasileiro avisa população para fim do mundo


Prefeito Décio Antônio Colla baseia-se no calendário maia para prever catástrofe dentro de 25 dias

Um autarca brasileiro aconselhou a população da sua cidade a preparar-se para o fim do mundo, no dia 21 de Dezembro. Décio Antônio Colla, prefeito da cidade de São Francisco de Paula, no Ro Grande do Sul, prevê que ocorram uma série de catástrofes, com base no calendário maia.

O prefeito recomendou à população da cidade de cerca de 20 mil pessoas para armazenar lenha, fósforos, velas, lanternas, alimentos e água. "Quando eu alertei meu povo, foi para informá-lo dos factos que eu sabia e hoje todos sabem, porque está na internet e na TV. Eu fiz o alerta para que eles não sofressem ou sofressem menos", afirmou ao portal Terra.

O autarca lembra que a 21 de Dezembro “acontece o alinhamento com o sol central, na data prevista pelo calendário Maia” e avisa para as alterações climáticas. “Nova York nunca esteve debaixo de água, como agora, assim como Veneza. Ou seja, está acontecendo uma série de coisas. Quando os ventos solares emitirem as descargas magnéticas, nós vamos sentir muito. O sol de agora não é o mesmo de 10 anos atrás. Tudo isso que está acontecendo são alterações importantes”, afirmou.

Antônio Colla garante que por estar situada 900 metros acima do nível do mar, a sua cidade já serve de refúgio para quem teme tsunamis e está a comprar terrenos na área. O prefeito critica a falta de preparação do país para o que aí vem. "O Brasil não está preparado para nada. O Brasil só pensa em Copa do Mundo. Os governos não têm interesse em se prevenir", afirmou.


Cadela adota tigres bebés


Uma cadela de raça Pastor Branco Suíço adotou três tigres bebés que foram abandonados à nascença pela mãe no Jardim Zoológico de Oktyabrsky, na Rússia.

Segundo a edição inglesa do jornal Metro, Olymp, Dar e Tallim nasceram no dia 14 deste mês, mas foram rejeitados pela mãe, que anteriormente tinha já abandonado duas crias.

Quando o mesmo aconteceu com estes três filhotes, os funcionários do zoo sabiam que tinham que encontrar uma mãe adotiva rapidamente.

Foi assim decidido juntar as crias a uma cadela – Talli - que estava a amamentar, que os aceitou de imediato. Desde então, cachorros e tigres bebés alimentam-se e recebem carinho de Talli.

fonte: Os Bichos

Arafat exumado para se saber se foi envenenado


Yasse Arafat, em 2004, quando foi transportado da Cisjordânia para um hospital militar em Paris, onde viria posteriormente a morrer Fotografia © Reuters

O cadáver de Yasser Arafat, ex-presidente da Autoridade Palestiniana, foi hoje exumado em Ramallah, na Cisjordânia, para saber se foi envenenado ou não em 2004, com polónio, uma substância radioativa altamente nociva. O cadáver foi desenterrado, foram recolhidas amostras e, em seguida, voltou a ser enterrado.

O cadáver do ex-líder palestiniano, que morreu aos 75 anos, foi exumado por especialistas forenses suíços e juízes franceses, sob supervisão russa, ao início da manhã de hoje, no Mausoléu Arafat, em Ramallah, Cisjordânia.

A operação começou às 05.00 locais, 03.00 em Lisboa, tendo a equipa de investigação encerrado o perímetro à volta do Mausoléu Arafat, para evitar a captação de imagens da abertura do túmulo.

O objetivo é esclarecer as circunstâncias da morte de Arafat, que faleceu no dia 11 de novembro de 2004, no hospital de Percy, em Paris. A investigação internacional foi lançada depois de a mulher de Arafat, Suha, ter apresentado queixa por suspeita de envenenamento do marido.

A queixa surgiu depois de uma reportagem da televisão Al-Jazeera, que enviou roupas de Arafat, cedidas por Suha, para serem analisadas na Suíça. A análise revelou a presença de vestígios de uma substância radioativa. Os palestinianos suspeitam que foi envenenado com polónio 210 e apontam o dedo a Israel, o qual diz que nada teve a ver com a morte do ex-líder palestiniano.

"Não pararemos até conseguirmos demonstrar que foi envenenado e encontraremos o assassino", disse, citado pelo El Mundo, Taufik Tirawi, ex-chefe dos serviços secretos da Autoridade Nacional Palestiniana e ex-chefe da Comissão de Investigação à morte de Arafat. Até ao momento, foram recolhidos os testemunhos de 25 próximos de Arafat que estiveram com ele na Muqata (quartel-geral da Autoridade Palestiniana em Ramallah) em 2004 antes de ser transferido para França.

Os resultados da exumação ao cadáver de Arafat, que surge numa altura bastante delicada nas relações inter-palestinianas e israelo-palestinianas, deverão estar prontos num prazo de quatro a seis meses.


Autópsia revela que ex-presidente turco foi envevenado


Turgut Ozal, à direita, foi presidente e primeiro-ministro da Turquia. Nesta imagem, saúda Andreas Papandreou, ex-primeiro-ministro grego, em 1986, em Davos Fotografia © Reuters

A autópsia aos restos mortais do ex-presidente turco Turgut Ozal revelou que foi envenenado, segundo informa o jornal Today's Zaman, citado pelo ABC.es. A tese oficial era a de que tinha morrido em consequência de um enfarte em 1993.

Turgut Ozal, que morreu em 1993, aos 65 anos, tinha provocado a ira de alguns setores por causa dos seus esforços para acabar com o conflito curdo e sobreviveu a uma tentativa de assassinato em 1988.

O seu cadáver, exumado o mês passado, por ordem dos procuradores que investigam as suspeitas sobre a sua morte, continha vestígios de um inseticida proibido DDT e de um componente composto, o DDE, em quantidade dez vezes superior ao nível normal, informaram fontes do Instituto de Medicina Forense (ATK),citadas pelo diário turco.

"Ozal foi com toda a probabilidade envenenado com quatro substâncias separadas", assinalaram as mesmas fontes, que referiram igualmente a presença de cádmio, um metal tóxico, amerício e polónio, duas substâncias radiativas.


Tempestade de poeira aquece atmosfera em Marte



A NASA observa, desde há duas semanas, uma grande tempestade de poeira em Marte, que produziu sobreaquecimento da sua atmosfera e foi detetada pelo satélite 'MRO' e pelo robô 'Opportunity', noticiou a agência AFP. 

É a primeira vez desde as missões norte-americanas 'Vicking', dos anos 70, que tais tempestades podem ser observadas por um satélite e um engenho em Marte, anunciou hoje, no seu portal, a agência espacial dos Estados Unidos. 

Em 2001 e 2007, tempestades de poeiras afetaram grandes áreas do "planeta vermelho", segundo a NASA. 

Após décadas de observações, os cientistas sabem que as tempestades ocorrem em certas estações do ano, com a mais recente a ter começado na primavera (Hemisfério Sul). 

Instrumentos a bordo do satélite 'MRO' detetaram, a 16 de novembro, um sobreaquecimento da atmosfera a cerca de 25 quilómetros acima da tempestade, com a temperatura a aumentar 25 graus Celsius. 

O fenómeno explica-se pela absorção, a esta altitude, do calor dos raios do Sol pela poeira levantada pelo vento. 

Um sobreaquecimento foi também registado em latitudes próximas do Polo Norte, devido à circulação atmosférica. 

Os instrumentos meteorológicos a bordo do robô 'Opportunity', em Marte desde 2004 e que se encontra a mais de 1.300 quilómetros da tempestade, mediram igualmente a alteração na pressão atmosférica, adiantou a NASA. 

Se a tempestade continuar a expandir-se, o Opportunity poderá ser afetado, uma vez que depende do Sol para produzir energia.

sábado, 24 de novembro de 2012

Tigre branco foge da jaula e ataca dois funcionários de zoo checo


Um tigre branco, espécie em vias de extinção, atacou hoje pela manhã dois funcionários do zoológico da cidade de Liberec, na República Checa, afirmou o porta-voz daquela instituição.

Segundo Ivan Langr, em declarações à Associtated Press, o tigre atacou os dois funcionários depois de fugir do seu habitat no zoológico.Langr declarou que os funcionários sofreram alguns ferimentos, sem dar mais detalhes.

A porta-voz da equipa de resgate local, Lenka Markovicova, disse que um homem foi hospitalizado com ferimentos na cabeça, mas que não corre o risco de morrer.

Langr referiu que o tigre, chamado Paris, foi capturado e tranquilizado e não representa perigo. Os funcionários do zoológico estão ainda a tentar perceber como ocorreu a fuga do tigre.

O zoológico de Liberec é o único da República Checa que tem um tigre branco.

fonte: Os Bichos

Caçador mata cobra capaz de comer crianças

Caçador mata cobra capaz de comer crianças

Joaé Manuel Oliveira abateu o réptil a tiro

"Nunca tinha visto uma cobra como aquela", garantiu ao JN José Manuel Oliveira, de 34 anos, o caçador do Louro, Vila Nova de Famalicão, que há uma semana matou, ao que parece, uma cobra pitão africana com mais de três metros.

José Manuel, funcionário de uma empresa de publicidade, juntamente com o pai e um irmão, passeava os cães de caça numa bouça a cerca de 500 metros de habitações, na encosta do "Santo do Monte", no lugar do Outeirinho, no Louro.

"Os cães começaram a ladrar muito e a correr, e eu fui ver o que é que os tinha assutado assim e vi a cobra crispar-se e a bufar", recordou José Manuel. Rápida e instintivamente, assestou a caçadeira ao ombro e disparou. Duas vezes.

"Nunca tinhamos visto uma cobra como aquela. Era bastante grossa, toda preta e, por baixo, tinha umas manchas verdes. O meu pai, que há anos anda pelos montes, nunca tinha visto nada assim", frisou. Pela história da família de caçadores do Louro, já passaram "centenas de cobras", mas nunca nenhuma como a que fotografaram com o telemóvel do pai de José Manuel.

"Quem anda à caça vê muitas cobras mas nunca as matamos porque são pequenas e inofensivas. Aquela assustava um bocadinho", reconheceu o caçador, veterano daquelas andanças.

A espécie da cobra é ainda um enigma para aquela família. "Devia ser uma cobra que soltaram no meio do monte, talvez de um circo ou de alguém que tinha o animal em casa. Não tinha nada a ver com as cobras rateiras que costumamos encontrar", referiu. Os irmãos e o pai fizeram uma cova no monte e taparam o réptil com fetos.

Arménio Macedo, presidente da Junta do Louro, que jamais vira réptil com tal envergadura, alvitra a origem externa à freguesia: "Alguém que a tivesse em cativeiro a largou ali ou então a cobra fugiu de um circo", cogita.

Analisada a foto pelo Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), João Loureiro sugere que a cobra é uma pitão. "É de certeza. Ao confirmar--se que é africana, é um animal que é muito perigoso e capaz de matar uma criança rapidamente", diz o especialista do ICNF.

"Estes animais são muito raros em Portugal. Só há em zoológicos ou circos, mas neste caso são raros os que têm um animal destes e com esta dimensão", diz João Loureiro, sugerindo que, "pelas imagens, deve ser uma fêmea".

"Desde 1992 que estes animais são ilegais. Exceto em zoológicos e circos", disse.

A última pitão a ser encontrada foi em agosto de 2011, em Alcabideche (Cascais). Media 1,77 metros.


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Papa diz que calendário cristão é baseado em erro de cálculo


Ideia é defendida por Bento XVI no último livro da trilogia "Jesus de Nazaré", publicado ontem

O erro sobre o ano de nascimento de Jesus Cristo utilizado para o início do calendário cristão terá sido cometido no século VI pelo monge Dionysius Exiguus, defende o Papa Bento XVI no último livro da trilogia "Jesus de Nazaré", ontem publicado.

"O cálculo usado para o princípio do nosso calendário - baseado no nascimento de Jesus - foi efetuado por Dionysius Exiguus, que se enganou nas suas estimativas em alguns anos", refere o Papa no seu novo livro, dedicado aos primeiros anos da vida de Jesus.

A Bíblia não refere uma data específica para o seu nascimento e Dinosysius Exiguus parece ter baseado as estimativas nas referências vagas quanto à idade com que Jesus começou a pregar e ao facto de ter sido batizado durante o tempo do Imperador Tibério.
Jesus pode ter nascido entre o ano 6 e 4 a.C.

Diversos académicos defendem que Jesus terá nascido provavelmente entre o ano 6 e o 4 a.C., e o livro promete reavivar a polémica.

Além da data, o Papa contesta também a existência de animais na cena bíblica do nascimento de Jesus, conforme é habitualmente reproduzida nos presépios de Natal, e reafirma a virgindade de Maria como uma verdade "inequívoca" da fé.

O livro de 147 páginas foi editado quarta-feira em nove línguas em 50 países (em Portugal pela editora Princípia).A primeira edição conta com um milhão de exemplares. Os dois primeiros livros da trilogia foram publicados em 2007 e 2011.

fonte: Expresso

Fim do mundo tem nova data marcada: 23 de dezembro

Fim do mundo tem nova data marcada: 23 de dezembro

Tortuguero Monumento 6

Tsunamis, atividades vulcânicas e muitos outros cataclismos. Será assim o fim do mundo para aqueles que acreditam em teorias apocalíticas. Desta feita, a previsão foi feita pela civilização maia há milhares de anos, e aponta o dia 23 de dezembro de 2012 como o dia do juízo final.

Se há quem já ande para aí preocupado, a verdade é que também já há quem fature com a teoria. Que o digam os hoteleiros mexicanos, cujas unidades turísticas próximas dos legados maias já registam taxas de ocupação de 90% para aquela data.

A teoria do fim do mundo em 23 de dezembro de 2012 não é propriamente uma novidade. Já é conhecida há muito e, em 2009, Hollywood fez o favor de lançar um filme sobre o assunto, intitulado justamente "2012". O "pânico" contido causado então aos milhões de espectadores que acorreram às salas de cinema refletiu-se na quantidade de consultas registadas pelo Google. As pessoas queriam, de facto, saber qual o fundo "científico" que estaria na origem da teoria aterradora.

Na realidade, o que Hollywood fez foi converter para filme uma suposta profecia da civilização maia que, segundo alguns, "agendava" o fim do mundo para 23 de dezembro de 2012. Ou seja, daqui a um mês.

E, pelos vistos, não falta quem queira vivenciar o fim do mundo em grande. Nada melhor do que acabar os dias nas magníficas praias mexicanas, onde os maias provavelmente também terão ido a banhos. Os empresários hoteleiros da região já esfregam as mãos de contentes ao verem as taxas de ocupação cada vez mais próximas da lotação completa, tantos são aqueles que querem morrer confortavelmente instalados na mesma região onde os maias viveram.

Origem da profecia maia

A profecia do fim do mundo tem como origem uma inscrição gravada pelos maias numa pedra - conhecida como Monumento 6 de El Tortuguero - no ano de 669, localizada no sítio arqueológico de Macuspana, Tabasco. A pedra encontra-se fragmentada em vários pedaços, alguns dos quais estão perdidos.

Ao longo dos tempos, muitos arqueólogos procederam à análise das inscrições e concluíram que, na realidade, os maias não previram o fim do mundo, mas uma renovação do universo findo um ciclo iniciado a 13 de agosto de 3114 antes de Cristo. Segundo eles, a civilização maia media o tempo de uma forma cíclica.

Os investigadores alertam ainda para o facto de estar a ser dado muito relevo a uma inscrição numa das mais de cinco mil pedras gravadas pelos maias. Em algumas, segundo realçaram, há visões catastróficas que se estendem até ao ano 7000.

A civilização maia esteve presente, no México, nos estados de Tabasco, Chiapas, Yucatán, Campeche e Quintana Roo, onde se encontram muitos vestígios arqueológicos.

Mexicanos calmos

Pelo que parece, os mexicanos estão calmos e brincam com a profecia do fim do mundo. Em março passado, por exemplo, os fortes sismos registados na região foram "sentidos" como preparações para o fim do mundo de dezembro próximo.

O próprio presidente mexicano, Felipe Calderón, durante a cimeira ibero-americana realizada em Cádiz, brincou com a situação, dizendo que o seu mandato acaba a 1 de dezembro, "não coincidindo com o fim do mundo previsto pela profecia maia".

Profecias não têm faltado

Ao longo dos anos, não têm faltado "alertas" para um hipotético fim do mundo. Como o mundo ainda gira, é fácil concluir que tudo não passou de boatos. Na última viragem do século, não faltaram "visionários" a prever o fim do mundo. Mais tarde, alguém se lembrou de inventar que algo cairia do céu em 27 de agosto de 2010 e provocaria, assim, o fim do mundo.

Nos EUA, os evangélicos americanos previram o fim do mundo para 21 de maio de 2011. Como nada tivesse acontecido, adiaram a data para 21 de outubro do mesmo ano. Mesmo assim, nada se passou.

Recuando no tempo, Nostradamus previu, em 1555, o fim do mundo para uma data algures entre julho e agosto de 1999. Também do céu viria algo de terrível, que poria fim à vida na Terra.

Para os judeus, o fim dos tempos ainda está para vir, mas tem data marcada: 30 de setembro de 2240.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...