quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Bebé nasce “grávida” de seus irmãos gémeos devido à condição extremamente rara

crianca-gravida-fetus-in-fetu

Uma menina recém-nascida na China parecia estar “grávida” de seus gémeos.

O bebé, nascido no Queen Elizabeth Hospital, em Hong Kong, passou por uma cirurgia com apenas três semanas de vida para a remoção dos fetos que possuíam pouco mais de dois meses de gestação. É o primeiro caso de fetus-in-fetu documentado na cidade, uma condição extremamente rara, que ocorre num em cada 500 mil nascimentos.

Com os exames pré-natais, acreditava-se que a mãe estava grávida de trigémeos. Porém, a bebé estava com seus irmãos dentro de seu corpo. Cada um dos fetos tinha quatro membros, uma coluna vertebral, caixa torácica, intestinos e ânus, mas eram diferentes no peso (14,2 gramas e 9,3 gramas). Eles estavam com um cordão umbilical conectados a uma única placenta.

O corpo médico ficou preocupado com a condição e teve muito medo de cometer erros no tratamento. “É impossível a menina ter concebido a gravidez por conta própria, a fertilização dos fetos dos gémeos pertence a seus pais, mas os fetos foram para o lugar errado. Era quase impossível de detectar isso durante o pré-natal, pois o embrião no interior do bebé era muito pequeno“, disse o Dr. Yu Kai-Man, especialista em obstetrícia e ginecologia. A garota, felizmente, teve uma boa recuperação e foi para casa oito dias após a cirurgia.

Existem apenas 22 casos de fetus-in-fetu relatados, situação que pode acontecer de diferentes formas. A garota chinesa possuía uma massa de tecido fetal entre seu fígado e rim esquerdo. Os médicos acreditam que os dois fetos estavam separados, pois após a remoção havia duas estruturas fetais parcialmente formadas individualmente.


Alguns especialistas acreditam que a condição pode ter ocorrido pode conta de um aborto realizado anteriormente. Também há a possibilidade de a massa ser um tumor não cancerígeno, conhecido como teratoma, que possui tecido, cabelo e dentes. A causa ainda está sendo investigada.

Um caso semelhante aconteceu em 2012, quando uma bebé chinesa nasceu com um terceiro braço saindo de suas costas, juntamente com os restos de um gémeo parasita, enquanto ainda estava no útero. O braço pertencia ao gémeo idêntico que não conseguiu se desenvolver fora do corpo da irmã.

Os casos de fetus-in-fetu podem ser evitados com exames frequentes e detecção precoce. “O uso generalizado de ultrassom pré-natal no início da gestação pode fornecer evidências mais concretas e lançar luz sobre esta condição intrigante“, explicaram os investigadores.

fonte: Gooru

O que será esta luz na janela de um hospital abandonado?



Partida de Natal? Visita de extraterrestres? Foram várias as especulações relativamente às fotografias partilhadas nas redes sociais, onde se pode ver uma janela iluminada por aquilo que aparenta ser uma árvore de Natal. Nada de estranhar tendo em conta a época, não fosse isto acontecer num hospital abandonado desde 2005, em Nova Orleães (EUA).

A enfermeira Lisa Walley Staggs partilhou as imagens, no passado dia 27 na sua página de Facebook, a explicar que trabalha num estabelecimento hospitalar em frente ao Charity Hospital, que está abandonado desde o Furacão Katrina. Até que nessa noite, uma janela apareceu iluminada.

“Esta noite, quando estava a sair do trabalho, passei os olhos pelo edifício abandonado, e vi as luzes de uma pequena árvore de Natal! Não sei como se iluminou. Nem sequer sei como chegou até lá, mas fez-me sorrir esta noite”, pode ler-se na publicação, que desde então foi partilhada mais de 22 mil vezes.

Tendo em conta o ‘mistério’ e o sucesso destas imagens nas redes sociais, a polícia decidiu investigar o caso, explica a televisão local WWLTV. Quando chegaram ao local, as autoridades descobriram tábuas retangulares envolvidas em várias luzes de Natal e colocadas perto de uma janela.

“Estamos a tratar o caso como uma invasão de propriedade”, explicou o porta-voz da Louisiana State University Health Sciences Center, à qual o hospital pertencia.

fonte: Sol

Descoberto novo tipo de rocha na Lua. E a “culpa” é da China


E enquanto pensamos em Marte e Plutão parece que a Lua ainda tem alguns mistérios por desvendar. Muito recentemente foi revelada a existência de um novo tipo de rocha no satélite natural da Terra. Os louros da descoberta vão para os chineses.

Foi o veículo chinês de exploração Yutu lançado pela sonda espacial Chang’e 3, lançada há cerca de dois anos atrás, que descobriu este novo tipo de rocha basáltica na superfície lunar.

De acordo com o descrito num relatório publicado pela Nature Communications, a rocha é rica num mineral denominado ilmenite, que contém uma alta percentagem de óxido de ferro, óxido de cálcio e dióxido de titânio.

A sonda espacial Chang’e 3 pousou na Lua em dezembro de 2013 numa região denominada Mare Imbrium, uma grande área no Hemisfério Norte da Lua que teria sido formada há cerca de 3 mil milhões de anos.

O Yutu foi lançado para explorar uma cratera nas proximidades, na altura apelidada de Palácio Púrpura, mas que agora é formalmente conhecida como Zi Wei.



A descoberta dos investigadores chineses sugere que a Lua é mais diversificada do que se acreditava pelas amostras observadas recolhidas pelos astronautas das missões Apollo e da sonda russa Luna na década de 1970.

fonte: Sapo TEK

Uma grande guerra e "a morte dos ricos", entre as supostas profecias de Nostradamus para 2016


Em véspera de Ano Novo, diferentes médios reconhecem as profecias supostamente feitas por Nostradamus para o ano de 2016. Acredita que se vão tornar realidade?

Alguns acreditam que as previsões do boticário francês Michel de Nostre-Dame, mais conhecido como Nostradamus (1505-1566), ainda são válidas hoje e, de fato, algumas das quais já foram cumpridas. Embora algumas sejam confusas, como o profeta escreveu as profecias com metáforas e sem especificar o ano exacto, muitos confiam de que se vão realizar em 2016 ou num futuro próximo. Vários meios de comunicação também têm efeito eco das famosas profecias de Nostradamus.

1 - Supostamente, Nostradamus previu uma guerra à escala global envolvendo armas nucleares que duraria 27 anos. Além disso, de acordo com essa previsão, ao lado de um evento astronómico que aconteceria. Especificamente, seria uma abordagem do espaço de um objecto espacial a Terra seria levada a desastres naturais.

2 - O profeta previu uma grande erupção do Vesúvio, o que seria uma das mais desastrosas da história. O desastre poderia desencadear uma série de terramotos e a vida de milhares de pessoas seriam mortas.

3 - "Os ricos morrem muitas vezes," Nostradamus previu. Seus seguidores acreditam que isso significa a economia mundial entrar em colapso.

4 - O aumento da temperatura e a radiação ultravioleta, que ameaçam o nosso planeta também está entre as supostas previsões de Nostradamus. "Os reis roubam a floresta, o céu se abre, os campos serão queimados pelo calor", disse o profeta do século XVI.

5 - Os medicamentos vão fazer grandes progressos, de acordo com Nostradamus, de tal forma que a humanidade poderia aumentar por muitos anos a expectativa de vida.

fonte: RT

Um telemóvel com 800 anos? Esta é a última das teorias da conspiração


As imagens da alegada descoberta divulgada nos canais do Youtube / YOUTUBE

Imagens do "aparelho", um modelo em barro semelhante a um telemóvel dos dias de hoje, estão a correr a Internet

Uma "descoberta sensacional", garantem os vários fóruns online que se dedicam às chamadas teorias da conspiração. Referem-se a um objeto em barro que, alegadamente, foi descoberto na Áustria durante uma escavação arqueológica e que se assemelha a um telemóvel dos dias que correm, mas que terá mais de 800 anos.

Segundo o jornal britânico Express, no "telemóvel" são visíveis as teclas gravadas a escrita cuneiforme, que remonta aos sumérios e foi desenvolvida em 3500 A.C, tendo sido um dos primeiros sistemas de escrita no mundo.

Para os responsáveis do canal Paranormal Crucible, no Youtube, o objeto poderá ser o sinal de uma civilização avançada ou a prova de que as viagens no tempo são reais.


O site tothedeathmedia.com, "especializado" em teorias da conspiração, assinala os relatos da descoberta do objeto em Fuschl am Seem, Salzburgo, garantindo que é do século XIII e tem gravado um tipo de escrita "tipicamente encontrado no atual Irão ou Iraque, antiga Mesopotâmia". "O que um aparelho como este, com escrita cuneiforme, está a fazer na Áustria, é algo que ninguém consegue explicar ou compreender completamente". O autor lamenta: "infelizmente, a informação sobre esta descoberta sensacional é limitada".


Nova teoria explica porque razão as cobras perderam as pernas


Uma das explicações era que as cobras perderam as pernas para viverem no mar. Uma nova investigação apresenta uma versão diferente.

"Como é que as cobras perderam as pernas tem sido um mistério para os cientistas, mas parece que isso aconteceu quando os seus antepassados se tornaram especialistas na construção de tocas", disse Hongyu Yi, da Escola de Geociência da Universidade de Edimburgo, que liderou a pesquisa, publicada na revista Science Advances.

A partir da análise de um fóssil réptil com 90 milhões de anos ("Dinilysia patagonica") foi possível realizar tomografias computadorizadas e depois comparar os resultados com répteis modernos.


Dinilysia patagonica

A equipa de Yi conclui que, ao contrário do que se pensava, as cobras não perderam as pernas para poderem viver no mar.

A "Dinilysia patagonica", com cerca de dois metros, é a maior cobra escavadora até hoje descoberta.

fonte: TSF

Rússia vai instalar base na Lua antes de ir para Marte


Porque "serão precisos muito mais de 10 anos até termos tecnologias seguras e possibilidades de viajar até Marte", a Rússia concentra-se na Lua.

O líder da empresa estatal russa Roscosmos, Igor Komarov, revelou que, apesar de todas as mudanças e problemas, a Rússia continuará a explorar a Lua.

"Marte é um objetivo ambicioso", reconheceu, mas a Lua está em primeiro lugar: "Serão realizadas cinco expedições automáticas, não tripuladas. Está também em preparação um programa de voo tripulado à Lua", destacou Komarov em entrevista ao jornal russo Komsomolskaya Pravda.

Komarov sublinhou que a Rússia e os EUA e, provavelmente, a Agência Espacial Europeia deverão fazer estas apostas em conjunto.

"Agora não há o objetivo de ser o primeiro a chegar", disse também, até porque ainda falta tecnologia para chegar a Marte:

"Temos de assegurar, pelo menos durante um ano, boas condições para a vida dos cosmonautas [na Lua] e manter o equipamento operacional. Sem isso, não há [voos até] Marte. Penso que serão precisos muito mais de 10 anos até termos tecnologias seguras e possibilidades de viajar até Marte", disse Komarov.

No início desta semana, Vladimir Putin assinou o decreto que acaba com a Agência Federal Espacial, passando as competências para a empresa estatal Roscosmos.

fonte: TSF

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Possível carapaça de gliptodonte é encontrada na Argentina



Uma carapaça de um metro de comprimento e dois metros de diâmetro foi encontrada num córrego perto de Buenos Aires, e está sendo investigado se corresponde a um Gliptodonte pré-histórico - informou nesta terça-feira o homem que descobriu o objeto.

"Eu a vi quando passava na estrada e pensei que era uma parte de um veículo", contou José ao canal Todo Noticias sem mencionar seu sobrenome, ao lado do riacho onde houve a descoberta, a 40 quilómetros ao sul da capital da Argentina.

O homem disse que quando se aproximou e começou a cavar pensou "que era uma pedra, mas à medida em que avançava foi aparecendo a carapaça, e cavei com uma pá e depois com as mãos". 

A descoberta ocorreu em 25 de dezembro e a polícia foi alertada, garantiu a proprietária do campo de cinco hectares, atravessado pelo córrego onde está a casca. 

No entanto, ela lamentou que nenhuma equipe científica tenha ido ao local, já que a carapaça começou a rachar depois de ser deixada ao ar livre, sem a lama que a cobria até agora.

"Parece um fóssil pré-histórico. Se observa uma casca completa, e poderia ser de um Gliptodonte, que viveu nos Pampas há dois milhões de anos atrás", disse a paleontóloga Laura Cruz com base em imagens de vídeo amador.

A especialista disse que "a casca é impressionante, pois está completa". 

Lembrou que os Gliptodontes, ancestrais dos tatus, são "parte da megafauna que viveu no continente" sul-americano, eram herbívoros e chegaram a pesar uma tonelada.


Visitante inusitado: coiote invade terminal de aeroporto dos Estados Unidos



O aeroporto de Myrtle Beach, no estado norte-americano da Carolina do Sul, recebeu um visitante inusitado na última semana: um coiote invadiu o local e foi flagrado correndo entre as esteiras de bagagens pelas câmeras de segurança que monitoram o lugar.

De acordo com a Associated Press, o animal teria entrado no aeroporto pela área em que as malas dos viajantes, recém-retiradas dos bagageiros dos aviões, ingressam no terminal de desembarque.

O coiote não atacou nenhum passageiro, mas chegou perto da área de raio-X do aeroporto, onde foi encurralado e capturado por agentes de segurança. Nenhum voo foi afetado por causa do incidente. 

Presente no local, o passageiro John Duncan disse ao jornal "The Sun News" que achou que o coiote fosse um cachorro da equipe de segurança do aeroporto. "Pensei que fosse um pastor alemão solto de sua coleira", declarou ele.

De acordo com o "The Sun News", que cobre a região de Myrtle Beach, coiotes são considerados uma "praga" pelas autoridades da Carolina do Sul. Por isso, o animal que invadiu o aeroporto foi sacrificado.


fonte: BOL

Foto da Nasa pode ter entregado 'mão de ET' em Marte


Se tem uma coisa que marcou 2015, ela foi Marte. Pela primeira vez tivemos mais informações sobre nosso “vizinho” e, com isso, várias teorias mirabolantes foram feitas na web.

A maioria delas utilizava fotos do Planeta Vermelho divulgadas pela Nasa. Nelas, animais, figuras sombrias e uma gama infindável de coisas eram “flagradas”. E, claro, antes do ano acabar, mais uma foto chamaria atenção.

Na nova imagem, divulgada pela Nasa, ufólogos que passam dias analisando essas fotos acreditam ter encontrado um ET. Ou, pelo menos, uma mão que provaria a existência de vida em Marte.

“No canto esquerdo da foto temos ali aparentes três dedos, com unhas e até articulações. Não restam dúvidas de que se trata de um extraterrestre. A Nasa até borrou parte da imagem para confundir”, afirma com ênfase o ufólogo Scott C Waring.

A Nasa, é claro, negou que as teorias mirabolantes da internet sejam a realidade. A agência espacial dos Estados Unidos segue com sua política de não comentar as imagens e se limitar a dizer que “qualquer descoberta de peso é sempre compartilhada”.

Desde 2012 a sonda Curiosity está em solo marciano e faz diversas fotos do Planeta Vermelho. Desde então ufólogos comentam essas imagens e tentam achar indícios de vida, mas apenas em 2015 que esse “hobby” se tornou mundialmente famoso.

fonte: Yahoo!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

40 mil balas de canhão em fortaleza portuguesa na Índia


Arqueólogos indianos descobriram depósito de munições gigante no forte de Santo Ângelo, em Kannur, a antiga Cananor

Quase 40 mil balas de canhão foram descobertas por arqueólogos indianos na antiga fortaleza portuguesa de Cananor, segundo oTimes Of India. Encontradas no Forte de Santo Ângelo, mandado construir em 1505 por D. Francisco de Almeida, o primeiro vice-rei da Índia, as balas representam um dos maiores achados de munições numas escavações arqueológicas a nível mundial, segundo o chefe da equipa de cientistas, T. Sreelakshmi.

"Trata-se realmente de uma imensa recolha de balas de canhão e a nossa tarefa agora é preservá-las depois de separar e tratar quimicamente as balas", declarou o arqueólogo responsável. Segue-se também um trabalho de consulta de fontes documentais para se tentar perceber porque foram enterradas as 35950 balas em poços de modo a não poderem ser reutilizadas.

Português durante século e meio, o Forte de Santo Ângelo foi depois conquistado pelos holandeses e mais tarde pelos ingleses. Não é ainda evidente a época a que pertencem os milhares de balas de canhão encontradas na atual Kannur, no estado de Kerala, sudoeste da Índia.

Os portugueses chegaram à Índia por mar em 1498, com Vasco da Gama. A presença portuguesa persistiu até 1961, quando a União Indiana invadiu Goa. O legado português mantém-se através das fortalezas deixadas na costa do Malabar e das muitas igrejas, assim como nos nomes de família de milhões de indianos chamados Fernandes, Dias ou Mascarenhas.


O cão-robô da Google é demasiado barulhento para ser usado pelos Marines


O robô todo-o-terreno que consegue transportar quase 200 quilos de carga não vai ver a frente de batalha nos próximos tempos

Um robô desenvolvido pela Boston Dynamics, pertencente à mãe da Google, a Alphabet, tinha como objetivo ajudar as tropas a transportar cargas por terrenos difíceis. Com quatro patas e referido como "cão-robô" ou "mula robótica", consegue transportar quase 200 quilos de carga e está a ser desenvolvido há mais de três anos. Mas tem um problema: é demasiado barulhento.

O Legged Squad Support System (ou LS3) tem um motor a gasolina que faz tanto barulho que denunciaria a posição das tropas que o usassem. Ao site especializado Military.com, o porta-voz dos Marines Kyle Olson explicou que o robô seria um problema para soldados em zonas de conflito.


"Era difícil ver o potencial do robô por causa das suas limitações", disse Kyle Olson. Os soldados que o testaram "viram-no pelo que era: um robô barulhento que poderia denunciar as suas posições".

A Boston Dynamics também criou um segundo robô com financiamento de empresas de desenvolvimento militar, este com um motor elétrico que fazia menos barulho. No entanto, este robô chamado Spot era mais leve e, por isso, não conseguia transportar cargas superiores a 20 quilos, o que não seria muito útil para os soldados norte-americanos.

Outro problema dos robôs da Boston Dynamics, como destaca a Quartz, é que seriam difíceis de reparar em campo se por acaso sofressem alguma avaria.


Sonda Juno chega a Júpiter. E o público também pode participar na missão


Nave da NASA vai fazer história. Pela primeira vez serão os cidadãos a decidir o que a sua câmara vai fotografar

A chegada está prevista para 4 de julho do próximo ano - Juno é uma sonda espacial da NASA, por isso a coincidência não podia ser mais perfeita. O objetivo é Júpiter. O bom gigante gasoso do sistema solar, cuja dimensão o transforma numa espécie de guarda-costas da Terra, porque atrai para si muitos dos objetos flutuantes e potencialmente perigosos que povoam o sistema solar, será o grande protagonista da missão Juno, em 2016. Júpiter é um planeta ainda muito misterioso, e algumas das suas luas, como Europa, são das mais sérias candidatas no sistema solar a albergar vida extraterrestre, como pensam hoje os cientistas. Por isso, duas décadas depois da Galileu - a primeira sonda enviada a Júpiter, e assim chamada em homenagem ao homem que pela primeira vez observou Júpiter e as suas luas há 405 anos, com a sua luneta -, a missão Juno vai ser um dos acontecimentos marcantes de 2016 para a ciência, a astronomia e a exploração espacial.

A sonda, uma das poucas nestes 58 anos de era espacial cuja fonte de energia é exclusivamente solar, não vai apenas estudar o planeta: quantificar a água na sua atmosfera, traçar o mapa do seu campo magnético ou tentar perceber, de uma vez por todas, o que ele tem lá dentro, sob o espesso manto da atmosfera - um "coração" sólido ou ainda, e só, um núcleo gasoso? Além de poder resolver estes e outros enigmas e de ampliar decisivamente o conhecimento sobre o sistema solar e sua origem e evolução, a missão Juno fará história também porque esta será a primeira vez que uma parte das observações feitas pela sonda vai ser definida pelos cidadãos e não pelos cientistas. Uma absoluta novidade, que abarcará exclusivamente o registo de imagens com a câmara fotográfica JunoCam, a única que segue a bordo da nave.

Apesar de a sonda Galileu ter andado por aquelas paragens jupiterianas há quase 20 anos, falhas durante a missão - a antena principal, por exemplo, não funcionou, obrigando a restringir as observações científicas, enviadas depois para a Terra em velocidade de caracol -, as melhores imagens de Júpiter tiradas de perto ainda hoje são as da Voyager, que por ali passou em 1979 a caminho da fronteira do sistema solar. As imagens captadas pela JunoCam estarão num novo patamar de resolução e, além disso, serão captadas com a maior proximidade de sempre, a uma distância de apenas cinco mil quilómetros de Júpiter. Poderão, por isso, mostrar pormenores nunca antes vistos, e neste caso os "cientistas" são os cidadãos. Para isso, os interessados só precisam de aceder à respetiva página online em https://www.missionjuno.swri.edu/junocam

A sonda, que foi lançada em agosto de 2011 e chega a 4 de julho do próximo ano, promete assim marcar a agenda da ciência. Mas 2016 será igualmente o ano de um lançamento espacial com assinatura europeia: o da sonda Exomars, em março, com a qual a Europa se aventura em Marte com fôlego próprio.


Estudo: o que nos acontece quando estamos à beira da morte

Estudo: o que nos acontece quando estamos à beira da morte

Vários cientistas tentaram explicar o que acontece ao nosso corpo e à nossa mente quando nos estamos a aproximar da morte. Tudo através de reações químicas e processos cerebrais, explica o jornal britânico Independent.

Mesmo a tempo do Halloween, membros da American Chemical Society lançaram um vídeo no qual explicam aquilo que alguém sente momentos antes de ser assassinado. Aqui fica a explicação:

Medo: “É uma forma de ‘despertar’ a mente e deixá-la alerta, mas é também um processo químico que permite ao organismo tentar sentir-se seguro”, descreve o Independent. A informação é enviada através do sistema nervoso central para o tálamo. É depois encaminhada para outras partes do cérebro, o que leva (muitas vezes) a pessoa a reagir – levamos uma ‘injeção’ de adrenalina e os níveis de glicose no sangue descem".

Gritos: O ato de gritar surge de uma forma quase instintiva. Quando os gritos são ouvidos, desencadeiam uma resposta semelhante, encorajando o outro a ter medo e a reagir.

Dor: Quando nos magoamos – ou, no caso do vídeo, nos magoam – uns neurónios ‘especiais’ chamados nociceptores mandam mensagens para o nosso cérebro, que são depois recolhidas pelo tálamo, que por sua vez tenta dar ‘instruções’ para que se faça tudo o que é possível para diminuir a dor.

A morte em si: Mesmo após a morte clínica, o nosso cérebro é capaz de funcionar por mais alguns momentos. Vários estudos explicam que as reações deste órgão após a morte podem explicar muitas das experiências vividas por indivíduos que estiveram ‘à beira da morte’: Há quem diga que se vê uma luz, que se está a dormir mas de uma forma consciente ou que se sente uma paz inexplicável. 

Só depois surge a morte biológica. E nessa fase, ainda não se sabe o que acontece…

fonte: Sol

Avistada lula gigante


Lula tinha 3,5 metros

Mergulhadores japoneses fascinados com tamanho do animal. 

Uma lula gigante, com 3,5 metros, foi avistada na véspera de Natal na Baía de Toyama, no Japão. Alguns mergulhadores nadaram junto à criatura.


Planta rara floresce na Austrália


Um exemplar da "flor-cadáver", uma planta de forma fálica de quase dois metros de altura e que liberta um odor semelhante à carne em putrefação floresceu num jardim botânico no sul da Austrália.

De acordo com o site do jardim botanico de Mt Lofty, na cidade de Adelaide, milhares de curiosos fazem fila à porta da estufa para admirarem a rara aparição da "flor-cadáver".

A planta tem o nome científico de "Amorphophallus titanum" e esta foi plantada num vaso em 2006 e só agora deu flor.

No mundo, nos últimos 30 anos, só floresceram 80 exemplares desta planta originária da Sumatra, na Indonésia.

Na língua local a planta chama-se "bunga bangkai" e encontra-se em perigo devido à desflorestação da floreta tropical.

A flor é de fácil identificação devido ao grande estilete amarelo e também devido ao odor nauseabundo, que serve para atrair insetos polinizadores como as moscas que procuram cadáveres para depositar os seus ovos.


fonte: TSF

A ciência em busca do maior tesouro da história da humanidade


Alarico, o líder dos visigodos, acumulou uma fortuna incalculável, que, segundo especialistas, está escondida em algum lugar de Cosenza, na Itália. 

No ano 410 d.C., sob seu comando, os visigodos invadiram Roma e a saquearam completamente, levando o maior tesouro da humanidade, que, hoje, equivaleria a 275 bilhões de euros. Tudo isso ficou nas mãos do rei dos visigodos, que, nesse mesmo ano, levou a fortuna consigo para o seu caixão. 

O historiador Jordanes, que viveu no Império Romano no século VI, conta que, para a construção de um sepulcro que pudesse conter a imensa fortuna de Alarico, foi necessário desviar temporariamente o curso de um rio e cavar um poço do tamanho de uma basílica. 

Usando como pretexto o valor cultural e arqueológico desse tesouro, muitas pessoas, ao longo da história, lançaram-se à sua procura. E um deles foi ninguém menos que Adolf Hitler: em 1937, o líder nazista enviou um emissário da SS a Cosenza para essa missão, mas o tesouro não foi encontrado. 

Mario Occhiuto, atual prefeito da província, propôs às autoridades italianas que utilizassem os avanços da tecnologia para poder encontrar, finalmente, as riquezas escondidas. 

Tendo detectado cinco localizações possíveis, serão realizadas análises profundas dos terrenos por meio de sondas geomagnéticas e micro-ondas. E os pesquisadores se mostram confiantes: é possível que, em muito pouco tempo, seja revelado, diante de nossos olhos, o maior tesouro da história da humanidade.

fonte: History

Turista é mordida por tubarão no dia de Natal




A turista Cristina Ojeda Thies, de 38 anos, estava curtindo com a família, no dia de Natal, o mar da praia de Arinaga, em Aguimes, nas Ilhas Canárias (Espanha), quando acabou atacada por um tubarão. Marcas dos dentes do predador ficaram impressas no braço esquerdo da espanhola. Por sorte, Cristina, que mora em Madri, conseguiu se desvencilhar do animal e nadar até a areia. 

"Hoje tive um encontro cara a cara com um tubarão. Coisas que acontecem quando se nada nas Canárias em dezembro", escreveu a espanhola no Twitter ao publicar fotos do ferimento. 

Mas, para autoridades e especialistas, a turista "deu azar", pois ataques desse tipo nas águas do arquipélago são raríssimos.


Praia de Arinaga | Reprodução/Twitter(Cris Ojeda-Thies) 

"Duvido que algo semelhante ocorra nos próximos 50 anos. As pessoas não precisam ficar com medo", disse Fernando Frias, presidente da entidade Canary Islands Shark Alliance, que promove a preservação de tubarões na região, de acordo com o "Telegraph". 

De acordo com especialistas, a turista deve ter sido ferida por uma espécie de tubarão conhecida como silky (Carcharhinus falciformis), que pode chegar a quase 2,5 metros de comprimento. 

"Tudo aconteceu muito rapidamente, em segundos. Como não foi um ataque doloroso, só percebi que tinha sido sério quando saí da água", comentou a vítima, que foi atendida em hospital próximo da praia.


As histórias reais de crianças que foram criadas por animais


Fotograma do filme de Gerardo Olivares 'Entrelobos'. WANDA VISION

As crianças que aprenderam a sobreviver sem contacto humano, graças ao cuidado de animais, são protagonistas de grandes obras da literatura, mas também de incríveis casos reais. 

Um deles é o menino-orangotango. Com aproximadamente 7 anos, ele passou a viver como um primata nas florestas da Malásia, subindo em árvores e conseguindo seu próprio alimento. 

Sem falar, ele aprendeu a relacionar-se com os orangotangos, os quais, considerando-o como parte de seu grupo, protegeram-no quando ele foi encontrado pelo exército. Para capturar o menino, os militares tiveram que enfrentar seus enormes familiares, chegando a disparar dardos tranquilizantes em vários deles. 

Num deserto na Síria, na década de 50, foi encontrada uma criança com características muito particulares. Seus músculos impressionantes não correspondiam aos de um ser humano de sua idade, e, correndo, ela chegava a alcançar 50 km/h. 

Parece a história de um super-herói, mas, na verdade, era um menino que vivia entre gazelas. Depois da sua difícil captura, ele foi hospitalizado, mas acabou fugindo sem deixar rasto.

O caso de Natasha Mikhailova não é passado na selva, na floresta nem no deserto, mas no sótão de sua própria casa. Lá, ela foi trancada por seus pais, que não queriam saber dela. 

Porém, Natasha não estava sozinha: era acompanhada por alguns cães, que se tornaram sua família. Quando foi encontrada em 2009, os especialistas se surpreenderam ao ver a pequena de 5 anos andando de quatro, latindo e bebendo com a língua. 

fonte: History

Gémeas nascem com dentes e surpreendem médicos na Índia


Um caso raro surpreendeu os médicos na Índia. Uma mulher deu à luz gémeas que nasceram com os dentes da frente parcialmente formados. O caso foi reportado no periódico médico "British Medical Journal" (BMJ).

De acordo com o relatório, as gémeas bivitelinas - diferentes - nasceram prematuramente e passaram os primeiros 15 dias de vida na incubadora. Apesar da formação precoce dos dentes, a mãe afirmou aos médicos em Davangere que não teve dor nem irritação no momento de amamentar as filhas. 

Ainda segundo o BMJ, que classificou o caso como um "fenómeno raro", as chances de um bebé nascer com o chamado 'dente natal' são de uma em 2 mil. Ainda existe a possibilidade de a criança desenvolver os dentes no primeiro mês de vida e, para este caso, a probabilidade é de 1 em 3.500 nascimentos. 

Geralmente, como é o caso das crianças, esses dentes são pequenos, cónicos e tem uma coloração amarelada, além de defeitos no esmalte. O procedimento padrão é que os dentes sejam removidos, já que a criança pode acabar engasgando com eles ou ainda podem causar ferimentos na língua. 

Apesar dos riscos, neste caso os médicos decidiram que não será necessário extrair os dentes. Eles mandaram as meninas para casa e pediram aos pais para ficarem atentos a qualquer anormalidade. 

fonte: Rede TV

Fantasma do natal: Assustadora figura de uma criança


Pals Sophie Killip, à direita, e Kayleigh Lomas ficaram assustadas depois de verem a aparição


Zoom da estranha menina fantasma


Uma imagem de uma assombração apareceu numa foto de uma festa de Natal tirada pelas amigas Sophie Killip e Kayleigh Lomas

Duas adolescentes estavam num jantar de Natal mas ficaram assustadas quando uma delas tirou uma foto e viram uma criança fantasma sentada numa das mesas. 

Pals Sophie Killip e Kayleigh Lomas, ambas de 19 anos, estavam reunidas numa festa de confraternização num bar em Newcastle. 

Elas estavam admirando as decorações e decidiram tirar uma foto da árvore com as luzes e enfeites, incluindo as longas mesas para festas. 

Mas elas ficaram horrorizadas quando cerca de uma hora depois, deram uma olhada na foto que tiraram e viram uma estranha criança fantasma sentada no final de uma das mesas. 

Assustada Sophie, uma estudante, disse: "A mesa estava um pouco abaixo de nós e ninguém estava sentado lá assim nós tiramos uma foto das decorações porque elas eram realmente legais". 

“Não havia nada lá no momento, mas quando olhei a foto quase não podia acreditar. Foi muito assustador e eu fiquei apavorada.” 

“Parecia uma menina olhando diretamente para nós. Eu realmente conseguia vê-la, com todas as características. Eu não acreditava em fantasmas até que eu vi esta foto.”

fonte: Wace

Ama-de-leite de Tutankhamon pode ser, afinal, irmã do faraó





Depois de ter sido descoberto o túmulo da ama-de-leite de Tutankhamon, Maia, em 1996, foi revelado agora que esta pode ser, afinal, irmã ou meia-irmã do famoso faraó.

Em 1996 foi descoberto, por Alain Zivie, o túmulo da alegada ama-de-leite (mulher que amamenta o filho de outra mulher) do faraó Tutankhamon.

A múmia de Maia foi encontrada em Saqqara a 20 km da capital egípcia, Cairo. Zivie abriu agora o espaço aos jornalistas para anunciar que o local das escavações vai ser aberto ao público no próximo mês. E para revelar o que pode revelar-se mais uma descoberta surpreendente.

Como conta o The Guardian, a mulher que amamentou o histórico faraó podia ser, afinal, irmã. Para se perceber esta nova descoberta há que recuar a 1922, altura em que o britânico Howard Carter encontrou o túmulo da mãe de Maia.

Para além disso, alguns testes de DNA provaram que o pai de Tutankhamon era o faraó Akhenaton, mas a identidade da mãe ficou sempre envolta em mistério, descartando-se apenas a hipótese de ter sido a rainha egípcia Nefertiti. Mas agora Zivie diz que “Maia é a princesa Meritaton, irmã ou meia-irmã de Tutankhamon e filha de Akhenaton e Nefertiti”.

Para chegar a esta conclusão o francês partiu das esculturas de Tutankhamon e de Maia nas paredes do túmulo desta: “O que é extraordinário é que eles eram muito semelhantes. Eles têm o mesmo queixo, olhos, traços de família”.

Ou seja, o diretor da Missão Arqueológica francesa de Bubasteion explica que as “esculturas mostram Maia sentada no trono real e com ele (Tutankhamon) sentado ao colo”. E no túmulo de Akhenaton estavam presentes imagens semelhantes.

Para além disso, nas paredes do local onde o pai de Tutankhamon está enterrado foram também encontradas imagens representando a morte da princesa Meritaton, filha de Akhenaton e Nefertiti: “Nestas cenas há uma mulher que está a amamentar um bebê, e esta mulher, representada como ama-de-leite, é a princesa Meritaton, a filha mais velha de Akhenaton”.

Apesar de tudo a mãe de Meritaton, ou Maia, ainda não foi encontrada, mas alguns especialistas colocam a hipótese que os seus restos mortais possam estar numa câmara secreta no túmulo de Tutankhamon.

fonte: Observador

Cientistas descobrem tubarão que brilha no escuro




Com a pele preta e vivendo em grandes profundidades, ele já foi chamado de tubarão lanterna ninja.

Cientistas da Califórnia descobriram recentemente uma nova espécie de tubarão. O animal que vive em águas profundas tem a pele preta e brilha no escuro, por isso já foi chamado de tubarão lanterna ninja.

A espécie foi descoberta pelo grupo Pacific Shark Research Center e seu nome cientifico é Etmopterus benchleyi. O tubarão não passa de meio metro de comprimento e vive a cerca de mil metros de profundidade no Oceano Pacífico.

O grupo de cientistas que o descobriram acredita que a sua combinação de escuridão com luz o ajuda a atrair suas presas. A descoberta foi reportada na edição mais recente do Journal of the Ocean Science Foundation.

fonte: Band

sábado, 26 de dezembro de 2015

Foram os romanos que descobriram as Américas?


Uma espada e outros objetos atribuídos aos romanos foram encontrados numa ilha do Canadá. Resultado de algum colecionador dos tempos modernos ou vai ser preciso reescrever a história da descoberta das Américas?

Uma espada encontrada em Oak Island (na Nova Scotia, Canadá) e que se supõe ser de origem romana, traz mais contributos para uma polémica nunca esclarecida: quem descobriu as Américas? Antes de Colombo, em 1492, houve outros povos não-indígenas a chegar ao Novo Mundo?

Dos vikings aos chineses, são muitas as teorias sobre a 'descoberta' das Américas.

E esta nova teoria vem aumentar a incerteza: um grupo de cientistas aponta para que os romanos tenham chegado cerca de mil anos de Colombo!

Além da espada, outras descobertas atribuídas aos romanos incluem esculturas de soldados, moedas e plantas típicas do Mediterrâneo.

Falta saber se estes achados não resultam da iniciativa de algum colecionador dos tempos modernos, o que deitaria a nova teoria por terra.

fonte: TSF

NASA investiga sílica encontrada em Marte


A elevada concentração de sílica encontrada numa zona de Marte levou a NASA a voltar a enviar o Curiosity para mais investigações.

A NASA voltou a enviar o rover Curiosity para o local de Marte onde foi descoberta sílica.

Já depois da primeira descoberta, no início deste ano, e do Curiosity ter andado por outras paragens do planeta, os responsáveis pela missão entenderam que era melhor voltar ao local que está identificado como "Marias Pass".

É que as informações enviadas entretanto para Terra mostraram que ali há uma concentração de cerca de 90% de sílica.

E o local parece muito rico no material.

A presença de sílica não é apenas importante porque reforça a ideia de que já houve água em Marte, mas porque a elevada concentração pode dar indicações sobre quando isso aconteceu e com que características.

É a partir da sílica que se obtêm derivados, como o silício, que se usam como componentes do vidro, cimento, cerâmica e da maioria dos componentes semicondutores.

fonte: TSF

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

NASA divulga as imagens mais detalhadas de Ceres


2015 foi o ano em que descobrimos Ceres, o planeta anão que está mais próximo da Terra. A Dawn mandou as fotos mais detalhadas que vamos conhecer nos próximos tempos.

As fotos foram obtidas durante a órbita mais baixa na passagem da Dawn por Ceres, a cerca de 380 quilómetros da superfície.

São, portanto, as imagens mais detalhadas do planeta anão que veremos nos próximos tempos.

Crateras e fendas é aquilo que mais aparece nas imagens divulgadas pela NASA - resultado de choques com asteroides ou, por exemplo, de terramotos?

Ceres tornou-se notícia por causa dos pontos brilhantes, que já motivaram várias teorias, a última das quais junta depósitos de sal que se formaram pela sublimação de gelo.

A Dawn está desde março na órbita de Ceres.

fonte: TSF

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Boas Festas


Conspiração: Agora o homem também não foi a Marte?

farsaMarteDestaque

A panorâmica abaixo foi feita pela Rover Opportunity do programa de exploração de Marte da NASA, a foto foi tirada a partir do topo da cratera Endeavour. A Rover chegou neste ponto, três semanas antes do 11º aniversário de sua aterragem em Marte, em janeiro de 2004.


O Rover subiu cerca de 135 metros de altitude a partir de uma seção inferior da cratera Endeavour a qual cruzou em meados de 2013, até o cume. Ela partiu em 17 de janeiro de 2015 (Sol 3902), continuando em direção a seu destino.”


A Opportunity ergueu seu braço robótico para que a bandeira dos Estados Unidos ficasse visível na cena. A bandeira é impressa em uma placa de alumínio e parafusada em uma ferramenta da Rover, que é usada para moer superfícies rochosas e expor o material fresco de dentro para exames.

A bandeira foi concebida como um memorial às vítimas do 11 de setembro, pelos ataques contra o World Trade Center em Nova York. O alumínio utilizado foi recuperado do local das torres gémeas nas semanas seguintes aos ataques.

A conspiração

Segundo o Canal do YouTube Mundo Desconecido, as imagens que vemos de Marte, são captadas aqui mesmo na Terra, sendo tudo um grande embuste. As imagens serias feitas no Canadá, mais precisamente . Realmente o terreno rochoso do local lembra um pouco as imagens das paisagens do planeta vermelho. E a coisa só piora, o local também é usado para projetos da NASA, sendo possível ver pelo Google Earth, Vans da NASA e até robozinhos como a Rover de Marte no local.

A prova definitiva

Ainda segundo o vídeo a prova definitiva estaria na foto do inicio da matéria, a imagem teria sido usada em um artigo para jornal, incomodados com o fato da bandeira americana estar num tom amarelo avermelhado, usaram um filtro na imagem para deixa-la na cor que conhecemos aqui na terra… Ai veio a grande surpresa, ao deixar a bandeira com a cor correta o resto da imagem também se alterou, o terreno ficou na cor do solo aqui da terra e o céu ficou azul (!!!). E como se não bastasse isso, destacou-se que o braço da Rover era uma montagem fotográfica (Seria isso planejado???).

Nós do site Wace Entretenimento, não aguentamos e decidimos fazer a nossa experiência com a imagem original, e lembrando que o site não apoia e nem desacredita as teorias e pensamentos de outras pessoas, apenas noticiamos os fatos e cabe a cada um tirar sua própria conclusão. Abaixo nosso teste. e aqui o link do Canal Mundo Desconecido (YouTube) onde poderá ser visto o teste feito por eles.


Aqui aplicamos um filtro básico e automático de ajuste de cor, a bandeira ficou na cor exata e realmente o céu fica azul.


Demos um zoom no braço do robô e ficou bem evidente os sinais de manipulação e recorte na imagem.

fonte: Wace

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...