segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Água vaza de tronco de árvore e intriga moradores em MS


Uma árvore da espécie sibipiruna tem chamado a atenção por jorrar água de dentro do tronco para fora. Perto das raízes, um pequeno buraco é passagem de água que mina para fora. O mistério intriga moradores de Dourados, a 214 km de Campo Grande.

A espécie, que tem o nome científico de Caesalpinia pluviosa, está famosa na cidade. Vizinhos tentam entender o que consideram um fenômeno. "É um mistério, um fenómeno ou outra coisa qualquer, por que eu não posso entender também", disse Eneias Ferreira Lima, aposentado. Ele registou a vazão da água com o celular.

O fenómeno na árvore foi descoberto por funcionários de uma unidade de saúde que fica em frente. Para o engenheiro agrônomo Homero Scalon Filho, a explicação para o mistério pode estar em algum cano estragado, já que a árvore não produz água.

"Se essa água está passando por dentro dela e está corroendo a árvore, está minando a área radicular dela. Essa árvore precisa ser apreciada até pelas autoridades aí do serviço público", alertou.

Características

A sibipiuna é da família Fabaceae (Leguminosae). A árvore pode ter, em média, de 8 a 16 metros de altura, com tronco que varia de 30 a 40 centímetros de diâmetro. A espécie é aparentemente nativa da Mata Atlântica, mas também existem registos de exemplares na região do Pantanal.

É comum ver sibipirunas em ruas, parques e avenidas. O desenvolvimento das mudas é considerado rápido, mas a espécie leva dois anos para atingir três metros de altura. Entre agosto e novembro, a árvore floresce e chama a atenção com flores, amarelas, que parecem pequenos buquês.

fonte: G1

Ovni estranho é registado pelas câmeras da NASA





As imagens divulgadas nesta publicação foram registadas no dia 13 de agosto de 2015 por uma das câmeras na Estação Espacial Internacional e transmitidas ao vivo no site da National Aeronautics and Space Administration (NASA).

O site secureteam, especialista em fenómenos paranormais, mostrou recentemente um dos momentos da transmissão ao vivo, onde é possível ver um objeto estranho, semelhante a um navio, girando a toda a velocidade para a direita da tela.

Curiosamente, após o aparecimento do objeto voador não identificado, a transmissão ao vivo apresentou problemas técnicos. De acordo com especialistas do site, o navio estava viajando em alta velocidade quando ficou visível em uma sequência de imagens.

“Queríamos saber se havia um reflexo, um flash ou um único grão de poeira, mas com o zoom da imagem, rapidamente eliminamos estas suposições. Ficamos surpresos ao ver um objeto semelhante a um veículo enorme, de forma cilíndrica.”, afirmam.

Ainda de acordo com eles, não é incomum a transmissão ao vivo da NASA ser interrompida quando ocorrem fenómenos estranhos. Seria uma forma de evitar confusão e pânico entre a população terrestre.

Esse estranho fenómeno permanece sem explicação até hoje. Veja as imagens que fazem você pensar:

Fantasma vestido de vermelho aterroriza visitantes de parque onde pessoas se suicidam





Na Austrália, um homem teve uma surpresa bastante desagradável ao passar no local onde um homem se suicidou! Ele registou um fantasma parado no lugar, e disse que "se sentiu como que vigiado". 

Para piorar, a assombração continuou por lá mesmo olhando diretamente pra ele. O homem é integrante de um grupo de caçadores de fantasmas da Austrália. 

O caçador afirmou que perto de onde ele viu o fantasma, cerca de 30 pessoas já se suicidaram. Segundo ele, o local do avistamento, o parque de Toowoomba é considerado o lugar mais assombrado do país.

fonte: R7

Evidência Paranormal? Caça-Fantasmas Registam Momento em que Fantasma Move Cadeira



Caça-fantasmas afirmam ter registado uma evidência paranormal em vídeo, que mostra o momento em que uma cadeira aparentemente foi movida por um fantasma numa casa assombrada.

Investigadores paranormais - que capturaram as imagens enquanto sondavam acontecimentos incomuns na propriedade - disseram que é uma forte evidência da existência de espíritos.

Um membro da equipa, Terry Johnson colocou uma câmera numa casa em Rowlands Gill, no condado de Tyne and Wear no Nordeste da Inglaterra, após um residente atemorizado acreditar que sua propriedade estava assombrada.

Na hora de montar o equipamento especializado, Terry gravou cenas de uma cadeira se movendo inteiramente por sua própria conta.

Terry, de 54 anos de idade disse ao jornal Newcastle Chronics que "Nunca tiveram nada parecido antes e não pararam de falar sobre isso desde então. A filmagem, é a evidência mais convincente que tiveram até agora numa investigação."

O proprietário que não quis ser identificado, agregou que aquilo foi absolutamente incrível.

Terry, de Newcastle, fundou a Gateshead Paranormal Society (Sociedade Paranormal de Gateshead) no ano passado junto de um antigo colega que também tem um grande interesse em fantasmas.

O proprietário abordou Terry, no início deste ano ao investigar alguns acontecimentos incomuns no pub supostamente assombrado, Red Kite em Winlaton Mill.

Terry e seu companheiro caça-fantasmas, foram para a casa na noite de domingo e prepararam suas câmeras.

Por volta das 22:20, ele pediu aos espíritos que se revelassem, e dentro de instantes, a cadeira se moveu.

O proprietário disse que estava convencido de que sua casa estava assombrada desde que se mudou há 18 meses e depois de ouvir sobre o trabalho de Terry, ele estava determinado a ver se poderia provar que havia algo estranho na casa.

Mas apesar de ter visto o trabalho de seus "inquilinos fantasmas" em primeira mão, o proprietário não está muito assustado.

O proprietário que sempre acreditou em fantasmas, explicou que "Quando foi para a cama, logo depois de ver a filmagem, pensou que não seria capaz de dormir, mas disse que não se sente muito diferente agora, pois o registo apenas confirmou o que ele já sabia e que na sua opinião, se trata de um "fantasminha camarada".


Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari

fonte: Assombrado

Com 26 anos e 13 dias, Corduroy é o novo gato mais velho do mundo



Corduroy, do Oregon (EUA), é o novo gato mais velho do mundo do Guinness World Records. O felino de estimação é o mais velho do mundo, com 26 anos e 13 dias, segundo os funcionários do Guinness World Records.

Corduroy entrou para história sem fazer nada mais do que dormir, comer e desfrutar a vida em sua casa no Oregón (Estados Unidos): desta forma completou 26 anos e se tornou o gato mais velho do mundo.

O livro Guinness dos recordes confirmou a novidade na quinta-feira, dia 13, ao parabenizar o felino por sua façanha, dado que os gatos vivem 15 anos em média.

Corduroy nasceu em 1º de agosto de 1989 e foi adotado por Ashley Reed Okura, sua fiel proprietária que tinha sete anos na época.

"É incrível dividir o mundo com ele", assegurou a mulher em um comunicado.

Corduroy já havia sido nomeado o gato mais velho do mundo, mas em 2014 foi superado por Tiffany Two, que viveu 27 anos, dois meses e 20 dias.

Após a morte recente deste felino, Corduroy recuperou a coroa.

Contudo, ainda levará tempo para alcançar Crème Puff, que nasceu em 1967 e morreu em 2005, com 38 anos e três dias.

fonte: UOL / Band

Boeing cria canhão de laser para abater drones


A arma é portátil, e demora menos de 15 segundos a abater um drone. Veja o vídeo.

A empresa de aeronáutica Boeing desenvolveu um canhão portátil de laser que serve para abater drones. A Boeing espera que o seu sistema possa vir a ser usado para eliminar drones em zonas sensíveis, como aeroportos ou espaços restritos ao exército.

O canhão foi apresentado pela Boeing na quarta-feira passada, em Albuquerque, no estado norte-americano do Novo México, e funciona com um laser de alta precisão, que concentra toda a sua energia num só ponto, de forma a aquecer e queimar a superfície a que for apontado. A arma demora apenas cerca de 15 segundos a aquecer o suficiente para gerar chama e abater o alvo.

O canhão, que é compacto o suficiente para ser facilmente transportado e montado, é controlado com um comando de Xbox 360, e um portátil preparado com software para a arma conseguir apontar. Segundo a Wired, o sistema pode controlar a pontaria automaticamente, de forma a destruir o drone que seja o alvo.


Existe um problema crescente com drones particulares nos Estados Unidos a sobrevoarem zonas restritas, como aeroportos. Este ano, um pequeno drone despenhou-se no jardim da Casa Branca e obrigou ao seu encerramento.


Seis "terronautas" vão viver isolados em "Marte" durante um ano




O objetivo é preparar a viagem até Marte, analisando como reagem os voluntários ao isolamento e ao convívio forçado uns com os outros.

Uma equipa de seis pessoas recrutadas pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) vai passar os próximos 12 meses em Marte... ou pelo menos a fingir que está no planeta vermelho, isolada do resto do mundo. O objetivo é preparar a viagem até Marte.

As portas fecharam-se ontem à 15.00 (02.00 da manhã de Lisboa), no Havai, e, se tudo correr como o esperado, os voluntários da missão HI-SEAS só vão voltar a casa dentro de um ano, o período mais longo já tentado para uma experiência deste tipo - a primeira realizou-se há dois anos e durou quatro meses.

Quem são as pessoas que aceitaram este desafio da Nasa? A comandante da missão é a norte-americana Carmel Johnston, especialista em solos. Depois há uma física e engenheira alemã, Christiane Heinicke, um astrobiólogo francês, Cyprien Verseux, e mais três norte-americanos - o piloto Andrzej Stewart, o arquiteto Tistan Bassingthwaighte, e a médica e jornalista de ciência Sheyna Gifford.

A simulção começou na sexta-feira, num complexo perto do Mauna Loa, um vulcão adormecido no Havai. Os seis vão partilhar um espaço com um diâmetro de apenas 11 metros, enfrentar muitas restrições alimentares, e ter de lidar com a convivência forçada. Até o acesso à internet será restringido.

Qualquer saída será tratada como uma saída em Marte e implicará o uso de um fato espacial.

A NASA estima que uma missão a Marte demore entre um e três anos, obrigando os astronautas a viver juntos num espaço reduzido e sem hipótese de fuga durante toda a viagem - um ambiente propício a conflitos. Nesta experiência a agência observa o efeito do isolamento e convivência forçada nas reações da equipa.


Fragata afundada há 200 anos tinha mais tesouros do que se pensava





Polémica sobre a posse de mais de 600.000 moedas de ouro e prata vem desde 2007. Oito anos depois, Espanha descobriu ainda mais peças de valor arqueológico.

Um canhão de bronze com 80 centímetros, um pilão de ouro, um castiçal de prata, três colheres, um garfo e três placas de prata. Estas são algumas das 12 peças descobertas na expedição feita por Espanha à fragata Nuestra Señora de Las Mercedes, que se afundou há dois séculos, em 1804, ao largo do Algarve. 

A embarcação não foi descoberta agora. Em 2007, uma empresa norte-americana, a Odyssey, encontrou-a, bem como cerca de 600.000 moedas de ouro e prata. 

O feito originou uma batalha legal, com Espanha a reclamar a propriedade daquele tesouro, uma vez que a fragata era espanhola. E isto embora não tivesse sido o país a encontrá-lo. 

Depois de cinco anos de disputa nos tribunais, com recursos judiciais da empresa dos EUA à mistura, as 17 toneladas de moedas ficaram mesmo sob alçada denuestros hermanos. Partiram da Flórida, a bordo de dois Hércules C-130 e tiveram como destino uma base militar próxima de Madrid. 

Parte do tesouro, estimado em cerca de 435 milhões de euros, ao valor atual, chegou mesmo a ser exibido. 

E agora, numa expedição do Instituto Español de Oceanografía (IEO), que teve início a 18 de agosto, coordenada pelo Museu Nacional de Arqueologia Subaquática e na qual participação ainda militares do Museu Naval, conseguiram-se novas descobertas de grande valor arqueológico. 

A fragata Nuestra Señora de Las Mercedes afundou numa batalha contra uma frota britânica. Todas as 249 pessoas que seguiam a bordo morreram. Parte do precioso tesouro de moedas pertencia à fortuna pessoal de comerciantes. Outra parte à coroa espanhola. Duzentos anos depois, ainda faz história. 

fonte: TVI 24

sábado, 29 de agosto de 2015

Alienígenas na Lua : A Verdade Exposta

No dia 20 de julho de 2014 foi comemorado o 45º aniversário do pouso do homem na Lua. No entanto, existem muitos mistérios sobre o primeiro pouso lunar do homem que permanece não solucionado. O que os astronautas realmente encontraram lá? O que fez a NASA parar de voltar a Lua após a Apollo 17? Existe evidência de uma presença alienígena na Lua? A cada dia surgem novas imagens de estranhas atividades na superfície lunar. Fotografias e vídeos dos arquivos oficiais na NASA e de pesquisadores do fenómeno OVNI apresentam gigantescas estruturas de aparência artificial na Lua que parecem desafiar uma simples explicação científica. O que são essas construções.


fonte: Youtube

Leitão com duas cabeças


Leitão com duas cabeças foi encontrado na China

Animal foi encontrado na China. 

Um leitão com duas cabeças foi encontrado perto de um templo budista em Tianjin, na China. 

Tem três orelhas e consegue comer com as duas bocas.


Desde 1986 que não se via este náutilo


O raro Allonautilus scrobiculatus que não era visto há quase 30 anos PETER WARD


O Nautilus pompilius (à esquerda) é outra espécie de náutilo, e está a nadar ao lado do Allonautilus scrobiculatus PETER WARD


O Nautilus pompilius (à esquerda) é outra espécie de náutilo, e está a nadar ao lado do Allonautilus scrobiculatus 
PETER WARD

A 180 metros de profundidade, perto da Papuásia-Nova Guiné, em Julho foram filmados náutilos da espécie Allonautilus scrobiculatus. Este “fóssil vivo”, que vem de uma linhagem com 500 milhões de anos, foi descoberto em 1984.

Uma concha encaracolada, olhos laterais e tentáculos, os náutilos são membros da classe dos cefalópodes, como os polvos, as lulas e os chocos, mas a sua anatomia remete-nos para tempos remotos. A sua linhagem surgiu há cerca de 500 milhões de anos, muito antes dos primeiros vertebrados se aventurarem pelos continentes da Terra. Os antepassados dos náutilos viram ainda os dinossauros surgirem há 230 milhões de anos e desaparecem há 65 milhões de anos. Hoje, existem apenas seis espécies destes “fósseis vivos” divididas em dois géneros. A espécie Allonautilus scrobiculatus, descoberta em 1984 perto da ilha da Papuásia-Nova Guiné, foi vista pela última vez em 1986. Agora, cientistas voltaram a filmar este raro animal marinho, soube-se agora.

“Antes deste avistamento, apenas dois humanos tinham visto oAllonautilus scrobiculatus”, diz Peter Ward, do Departamento de Biologia da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, citado num comunicado daquela universidade. “O meu colega Bruce Saunders, da Universidade de Bryan Mawr [na Pensilvânia], viu-o primeiro, e eu vi-o passadas poucas semanas.”

Estes primeiros avistamentos de que fala o biólogo Peter Ward foram feitos há mais de 30 anos, em 1984. Bruce Saunders ainda voltou a observar estes animais marinhos em 1986, e desde então nunca mais foram avistados.

Os membros da espécie Allonautilus scrobiculatus vivem em profundidade. Em 1984, ao estudar estes animais, os dois cientistas verificaram que havia diferenças anatómicas entre esta espécie e as outras quatro espécies que pertencem ao géneroNautilus, nomeadamente nas guelras, nas mandíbulas, na carapaça, nos órgãos sexuais masculinos, evidenciando que os náutilos continuaram a evoluir.

“Algumas características dos náutilos – como a carapaça que lhe dá a marca de ‘fóssil vivo’ – podem não ter mudado durante muito tempo, mas outras partes mudaram”, sublinha Peter Ward, apontando também para uma particularidade distintiva das carapaças do Allonautilus scrobiculatus. “Têm na sua carapaça uma cobertura grossa, viscosa e com pêlos”, explica. “Quando vimos esta cobertura pela primeira vez, ficámos espantados.” Por causa destas diferenças, Peter Ward e Bruce Saunders sugeriram em 1997 a criação do género Allonautilus.

Luta pelo isco

Em Julho último, Peter Ward voltou à pequena ilha de Ndrova, que fica a nordeste da Papuásia-Nova Guiné, e procurou aqueles cefalópodes. Para isso, a equipa instalou iscos com peixe e carne de galinha, para atrair os animais, uma vez que se alimentam de animais mortos. Os iscos foram colocados a uma profundidade entre 150 e 400 metros. Ao lado dos iscos, instalaram-se também câmaras para filmar, durante 12 horas, a movimentação ao redor.

Numa das filmagens, os cientistas viram a aproximação primeiro de um Allonautilus scrobiculatus, depois de outro náutilo, e observaram-nos a lutar pelo isco. De seguida, surgiu um peixe-lua. “Durante duas horas, o peixe-lua não parou de bater nos náutilos com a sua cauda”, descreve Peter Ward.

Os cientistas apanharam vários náutilos de espécies diferentes, num método que usava água fria para assegurar a sobrevivência dos animais, que estão acostumados a viver em uma determinada profundidade e a uma certa temperatura. Estas capturas permitiram aos cientistas medir o tamanho dos animais, além de retirarem amostras de tecido, da concha e do muco que eles deitam. Com esta informação, a equipa pôde determinar a idade e o sexo de cada animal.

Não se encontraram Allonautilus scrobiculatus noutros locais. Para Peter Ward, esta espécie está isolada junto daquela ilha. Como só podem viver entre determinadas profundidades e a uma certa temperatura, é difícil estes animais movimentarem-se pelo mar. “Este pode ser o animal mais raro do mundo. Precisamos de saber se o Allonautilus existe em mais algum lugar, e não o saberemos se não o procurarmos noutros sítios.” A pesca e a procura das conchas dos náutilos já devastaram algumas populações de outra espécie e são uma ameaça potencial para este fóssil vivo, acrescenta o comunicado.

fonte: Público

Papiro que afirma que Jesus tinha uma esposa é autêntico, dizem cientistas


Um estudo conduzido por três equipas de cientistas de Harvard, Columbia e MIT (Massachussetts Institute of Technology) chegou à conclusão de que Jesus Cristo era casado. A pesquisa levou em conta um antigo papiro, estudado nos últimos anos por especialistas.

Escrito na língua copta, idioma que deixou de existir no século XVII, o papiro se chama “Evangelho da Esposa de Jesus” e, quando descoberto em 2012, foi negado pelo jornal do Vaticano, que à época afirmou que o papiro “era falso, tinha gramática pobre e origem incerta”.

O papiro traz à tona a frase “Jesus disse-lhes: ‘Minha esposa…’” e faz referência também a uma discípula mulher. Por conta dessa referência ao facto de Jesus ser casado, as escritas achadas num documento de 4cm por 8cm causaram tanta polémica.

“A composição química do papiro e os padrões de oxidação são consistentes com outros papiros antigos, ao comparar o fragmento do Evangelho da Esposa de Jesus com o Evangelho de João”, escreveram os investigadores no artigo publicado na revista Harvard Theological Review. 

A pesquisa, porém, não acabou de vez com a polémica. O egiptologista Leo Depudydt, um dos mais  destacados do mundo e da Brown University, afirma que existem erros gramaticais do copta e o uso de negrito nas palavras “minha esposa” mostram que se trata de um documento falso.

fonte: Yahoo!

Imagem de explosão em Marte gera polémica


Local da misteriosa explosão em Marte / Reprodução / Nasa

Registo feito por sonda da Nasa desperta as mais diversas teorias, desde uma simples queda de meteorito a um suposto acidente com uma aeronave extraterrestre.

As imagens capturadas pelas missões espaciais da Nasa em Marte geram polémica nas redes sociais. Um intrigante registo feito pela sonda MRO (Mars Reconnaissance Orbiter) mostra o que seria o resultado de uma explosão no planeta vermelho.

As teorias para a imagem divulgada no site da Nasa (veja o link original) são as mais variadas possíveis.

Especialistas e astrônomos da Nasa acreditam que a circunferência da cratera em destaque seja fruto da queda de um meteorito. A Nasa defende que as cores da imagem talvez tenham sofrido alterações por causa da luz, o que daria uma falsa impressão de luminosidade no centro da cratera.

Sites especializados em ufologia, no entanto, não descartam que o choque tenha sido provocado pela queda de um objeto de origem extraterrestre. Seria uma espécie de “caso Roswell”, só que em solo marciano.

Sobre a repercussão nas redes sociais (Facebook e Twitter), alguns defendem que a imagem retrata experimentos militares realizados por norte-americanos em segredo no planeta vermelho.

A queda do objeto teria ocorrido entre 2012 e 2014, mas só agora a imagem foi divulgada.

Não é de hoje que imagens sobre Marte causam alvoroço nas redes sociais. Na galeria abaixo, é possível ver uma série de "objetos" encontrados no planeta vermelho, que nada mais são do que pedras.

fonte: Band

Imagens de radar confirmam que comboio blindado está escondido em montanhas na Polónia







Suspeitas apontam para um comboio nazi desaparecido no final da Segunda Guerra Mundial.

O secretário de Conservação da Herança Nacional da Polónia, Piotr Zuchowski, confirmou que um trem blindado foi encontrado por um georradar a 100 metros da superfície numa região montanhosa do país. 

Imagens mostram que poderia ser o comboio nazi carregado de ouro perdido há 70 anos -- conhecido como "o comboio do ouro" -- nas proximidades de Walbrzych e supostamente descoberto há poucos dias por dois caçadores de tesouros. 

Segundo Zuchowski, os caça-tesouros souberam da informação sobre a localização do comboio graças a uma pessoa que tinha participado de sua camuflagem. 

"Informações sobre onde este comoboio está e qual o conteúdo dele foram reveladas por uma pessoa que conhecia o segredo e preferiu contar o que sabia antes de morrer", disse ele em coletiva de imprensa, em Varsóvia, nesta sexta-feira (28/08).

O secretário diz que autoridades polacas, então, encontraram evidências da localização do comoboio através de um satélite de alta penetração no solo.

Quanto ao conteúdo, ainda há dúvidas. Zuchowski afirma não ter certeza do que há no interior do comboio. "Provavelmente equipamento militar, mas também possivelmente joias, peças de arte e documentos. Comboios blindados dessa época eram usados para carregar itens extremamente valiosos e este é um deles. E dos grandes!", disse. 

"Embora se desconheça seu conteúdo, o facto de ser um transporte blindado leva a crer que o comboio carregasse objetos de valor", afirmou Zuchowski. 

Autoridades polacas pediram aos caça-tesouros e curiosos que parem as buscas pelo comboio e permitam que os especialistas montem um esquema de segurança no perímetro. 

Na cidade de Walbrzych (sudeste da Polónia) existe há décadas o boato sobre um comboio nazi que desapareceu nos últimos meses da Segunda Guerra Mundial, quando transportava um tesouro, provavelmente ouro e jóias que seriam enviados à cidade de Breslávia. 

Durante a ocupação nazi foram construídas na região instalações militares subterrâneas para proteção contra ataques aéreos aliados. 

Segundo a lenda local, um dos comboios ferroviários nazis desapareceu dentro de um desses túneis durante o avanço do Exército soviético rumo a Berlim em 1945.


Idosa com 'chifre' de 13 centímetros surpreende médicos na China



A chinesa Liang Xiuzhen, de 87 anos, surpreendeu os médicos e está sendo chamada de 'mulher unicórnio' após uma espécie de 'chifre' crescer em sua cabeça. As informações são do People's Daily Online.

Wang Zhaojun, filho da mulher, contou ao site que há oito anos uma espécie de verruga, que coçava bastante, começou a aparecer na cabeça de Liang. "Nós encontramos maneiras de curar a coceira usando a medicina tradicional chinesa e esperamos para ver o que aconteceria", disse Zhaojun. 

No entanto, há dois anos, a 'verruga' se abriu e o 'chifre' - do tamanho de um dedo mindinho - começou a crescer. 

"Fomos para o hospital e os médicos não conseguiram diagnosticar o crescimento. Minha mãe não gosta de ir ao hospital porque ela pensa que ela não será capaz de voltar para casa se ela for", disse ele.

Em fevereiro deste ano, Liang acidentalmente 'quebrou' o pequeno 'chifre'. No lugar, outro começou a crescer rapidamente e, em seis meses, chegou a 13 centímetros. "Agora o 'chifre' dói e a impede de dormir. Ele também sangra de vez em quando", conta o filho.

Os médicos da província de Sichuan, na China, diagnosticaram a doença como "corno cutaneum", um raro tumor queratinoso que tem a aparência de um 'chifre' e afirmaram que, em alguns casos, ele pode ficar ainda muito maior.

Eles acreditam que podem fazer uma cirurgia para remover o 'chifre', mas a família ainda não aceitou que Liang passe pelo procedimento por medo de que ela não resista. "Minha mãe é idosa, e é o 'chifre' está em uma área muito sensível. Eu não estou confiante na cirurgia", acrescentou o filho. "Se algo der errado, seria terrível".

Agora, a família empenhada em encontrar outras alternativas para remover o 'chifre' e também conscientizar sobre a doença.

fonte: Rede TV

Helicóptero de Donald Trump é perseguido por OVNI nos EUA




Uma testemunha no estado de Iowa – EUA, quer saber o que estava seguindo o helicóptero do candidato à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, aproximadamente às 13h00, em 15 de agosto de 2015. O caso foi reportado à MUFON, sob o número 69530.

“Donald Trump estava na Feira Estadual a dar boleia às crianças em seu helicóptero”, declarou a testemunha.“Estávamos caminhando pela rua até a feira. O helicóptero de Donald Trump estava a voar, assim pegamos o telemóvel para tirar uma foto".

As condições climáticas não permitiram com que a testemunha olhasse a foto imediatamente.

“Era muito difícil ver o helicóptero devido ao brilho na tela. Mais tarde naquele dia, quando eu estava sentado na sombra, peguei o telefone para ver como a foto ficou. Foi quando eu notei o objeto na foto.”

A testemunha não viu o objeto enquanto estava tirando a foto. A MUFON de Iowa está investigando. O objeto pode ter sido um número de coisas, desde um segundo helicóptero, até um pássaro. A análise da foto deverá detectar exatamente o que seria o objeto.

Trump fez um discurso na feira e ofereceu boleia ás crianças em seu helicóptero. Ele disse às crianças: “Eu sou Batman”.

Lembre-se que a maioria dos avistamentos de OVNIs podem ser explicados como sendo algo natural ou feito pelo homem.


Ufólogo diz que extraterrestres exploram minérios na Chapada Diamantina


Garimpeiros acreditavam que as luzes que subiam as serras eram os espíritos dos diamantes se libertando, outros que as luzes eram seres extraterrestres extraindo minérios na Chapada | FOTO: Reprodução


A Chapada Diamantina é palco de constantes manifestações de luzes voadoras | FOTO: Reprodução


Ufólogo endossa a possibilidade de exploração extraterrestre em outras regiões do planeta | FOTO: Reprodução

Não são apenas as belezas naturais da Chapada Diamantina que atraem os viajantes de todo mundo. Muitos vão em busca de um contacto direto com os Ovnis ou dos ETs, outros vão simplesmente para analisar os vestígios e conversar com testemunhas. 

Por ser palco de constantes manifestações de enigmáticas luzes voadoras, a Chapada Diamantina tem atraído uma nova categoria de turistas, os ufólogos.

O ufólogo baiano, Paulo Gusmão, morador do Vale do Capão, município de Palmeiras, na Chapada Diamantina, onde há muitos relatos de avistamento de UFOs e casos de abdução por extraterrestres, denuncia a extração mineral na região por ETs. 

Com mais de 1,5 mil inscritos no seu canal no Youtube, Gusmão mostra depoimentos de moradores da região, explica o estado hipnótico dos garimpeiros chamado ‘praga do garimpo’ e conclui o vídeo com uma sábia mensagem que vale a pena conferir (veja o vídeo abaixo).

Desde a época da mineração, no século XVII, diversas lendas surgiram entre os garimpeiros, com denominações diferentes – Diamante Encantado, Bambúrrio, O Chamado, Lenda da Luz – diziam que no lugar em que subiam ou desciam luzes do céu para a terra, é onde estavam os diamantes. 

Os garimpeiros divergiam quanto a interpretação, alguns acreditavam que as luzes que subiam as serras eram os espíritos dos diamantes se libertando, para outros estas luzes são, na verdade, seres extraterrestres extraindo minérios na região da Chapada.

Garimpeiros, moradores e ufólogos ainda se intrigam com as luzes que vagam pela região e o mistério toma conta daquele que visita a Chapada Diamantina. O ufólogo Emanuel Paranhos historiador e presidente do Grupo Civil de Ufólogos da Bahia (UFOBahia), em contato com o Blog Ipitanga, e após assistir o vídeo, diz que endossa a possibilidade de exploração extraterrestre não só na Chapada Diamantina, como em diversos outros pontos da Terra e afirma que a Bahia é um polo de avistamentos e casuísticas ufológicas.


fonte: Jornal da Chapada

Casa lotada de fantasmas é colocada a venda por R$ 3 milhões









Uma casa que abriga diversos fantasmas há anos foi colocada a venda. Quem quiser ter a companhia dos espíritos e morar no local, que fica em Sydney, na Austrália, porém, não pode ser pão duro: o imóvel será vendido por R$ 3 milhões.

A imobiliária responsável pela venda acredita que os fantasmas podem ser um atrativo para conseguir fazer a venda sair rapidamente. Segundo funcionários, diversas pessoas interessadas no “diferencial” da casa teriam entrado em contacto com os agentes.

O problema, porém, é que o preço assusta mais do que os fantasmas. Apesar de grande, a casa não fica em uma das melhores áreas de Sydney e, além disso, outros imóveis na região são vendidos com preços bem mais em conta.

A confiança no fato dos fantasmas serem atrativos é tão grande, que a empresa montou um catálogo em seu site apenas com as aparições mais frequentes. Nelas, é possível ver fantasmas de homens, mulheres e todos em “perfeito estado”.

Resta saber, agora, se algum milionário excêntrico irá querer a companhia dos espectros. De qualquer modo, a imobiliária garante que os espíritos que rondam a residência “são completamente inofensivos com seres humanos”. Assustador, então, só o preço mesmo.

fonte: Yahoo!

Caçadores de tesouros resgatam US 4,5 mi em moedas de ouro







Caçadores de tesouros resgataram centenas de moedas de ouro, avaliadas em 4,5 milhões de dólares, de um navio espanhol do século XVIII que naufragou na Flórida, sudeste dos Estados Unidos, informou a empresa do grupo.

"Ao menos 350 moedas de ouro foram recuperadas entre 30 e 31 de julho. Esta descoberta aconteceu justamente no 300º aniversário" do naufrágio da frota espanhola, em julho de 1715, destacou a empresa 1715 Fleet - Queens Jewels LLC em sua página no Facebook.

Esta é a segunda grande descoberta da empresa dedicada à caça de tesouros neste verão na costa da Flórida, após o resgate de meia centena de moedas de ouro e jóias, com um valor estimado em 1 milhão de dólares.

No tesouro encontrado nos dias 30 e 31 de julho há nove "Reales", uma moeda incomum cunhada por ordem do rei Felipe V da Espanha, avaliada em 300 mil dólares cada, assinalou o presidente da 1715 Fleet - Queens Jewels LLC, Brent Brisben.

"Estes Reales são exemplos perfeitos da cunhagem da época e foram produzidos por ordem do rei de Espanha", assinalou Brisben.

A frota espanhola - de onze navios - naufragou quando seguia de Cuba para a Espanha e foi surpreendida por um potente furacão.

O novo tesouro foi recuperado em águas pouco profundas por Brisben e três auxiliares em Vero Beach, na costa Atlântica do estado.

"Trabalhamos muito próximo da costa, o que é surpreendente para muita gente".

Após o naufrágio, a Espanha recuperou grande parte do tesouro, mas no fundo do mar permanecem milhares de moedas, no valor estimado de 550 milhões de dólares, estima a empresa Queens Jewel em seu site.

fonte: Yahoo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...